Ensino inclusivo do tema modelos atômicos por meio de história em quadrinhos em braille e materiais manipuláveis

Imagem de Miniatura

Data

2022-08-17

Autores

Ponciano, João Pedro

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Apesar de já haver inúmeros documentos oficiais brasileiros sobre educação inclusiva, ela ainda caminha a passos lentos, mas que já é sentida com alguma significância nas salas de aula de ensino regular. O presente trabalho vem apresentar a produção inicial de uma História em Quadrinhos (HQ) como material didático, porém, sendo realizadas adaptações específicas para pessoas com Deficiência visual (DV), para o ensino da evolução da teoria atômica. Utilizando o referencial Vygotsky, os alunos com DV têm a capacidade de aprendizado equivalente aos alunos com visão normal, diferenciando apenas o seu tempo de aprendizagem, portanto, sendo necessário a utilização de ferramentas para essa compensação. A HQ como material didático pode ser esse diferencial para que ambos aprendam em coletivo. Nesse tipo de leitura, são criados significados entre o leitor e o enredo presente na história, e quando é realizado as devidas adaptações para determinadas especificidades, como já é proposto em documentos elaborados pelo MEC, pode proporcionar um aprendizado na perspectiva da educação inclusiva. Isto posto, na produção da HQ utilizamos de alguns recursos computacionais em sua etapa de desenvolvimento, o software CorelDRAW® para a criação e diagramação dos personagens e a simulação dos elementos que seriam projetados em alto-relevo em escrita Braille. Finalizado a etapa da arte e pré-visualização dos altos-relevos, foi produzido um protótipo utilizando a reglete positiva e papel sulfite gramatura 120g/m². Ainda que seja um processo trabalhoso, requerendo às vezes conhecimentos sobre determinadas especificidades, a produção ou adaptação de materiais didáticos é possível, proporcionando um ambiente de inclusão no processo de ensino e de aprendizagem.
Although there are already numerous official Brazilian documents on inclusive education, it is still walks at a slow pace, but which is already felt with some significance in the classrooms of regular education. The present work presents the initial production of a History in Comics (HQ) as didactic material, however, with specific adaptations being made to Visually Impaired (VI) people, for teaching the evolution of atomic theory. using the Vygotsky reference, students with VI have the learning capacity equivalent to students with normal vision, differentiating only their learning time, therefore, being necessary to use tools for this compensation. The HQ as teaching material it can be this differential for both to learn collectively. In this type of reading, created meanings between the reader and the plot present in the story, and when the adaptations for certain specificities, as already proposed in documents prepared by the MEC, can provide learning from the perspective of education inclusive. That said, in the production of the HQ we use some computational resources in its development stage, the CorelDRAW® software for the creation and diagramming of the characters and the simulation of elements that would be embossed in writing Braille. After completing the art stage and previewing the high-reliefs, a prototype using the positive slate and bond paper grammage 120g/m². even if it's a laborious process, sometimes requiring knowledge about certain specificities, the production or adaptation of teaching materials is possible, providing an environment of inclusion in the teaching and learning process.

Descrição

Palavras-chave

História em quadrinho, Material didático, Braille, Educação inclusiva, Material adaptado, Inclusive education

Como citar