Mensurações goniométricas, radiográficas e tomográficas dos membros de cachorros-do-mato (Cerdocyon thous, Linnaeus, 1766)

Imagem de Miniatura

Data

2016-08-05

Autores

Castilho, Maíra Sales [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O trabalho teve por objetivo avaliar, em cachorros-do-mato, valores goniométricos das articulações dos membros torácicos e pélvicos, com emprego de goniômetro universal de plástico; e valores radiográficos ou tomográficos de ângulos articulares dos membros pélvicos, bem como a proporção do comprimento do ligamento patelar (L) com o comprimento da patela (P). Para tanto, foram utilizados 15 cachorros-do-mato clinicamente saudáveis, com idade acima de 1 ano. A amplitude de movimento das articulações do carpo, cotovelo e ombro para o avaliador 1 foram 138°, 108° e 118°, e das articulações do tarso, joelho e coxofemoral foram 96°, 118° e 84°. Para o Avaliador 2 a amplitude de movimento das articulações do carpo, cotovelo e ombro foram 138°, 110° e 118°, e das articulações do tarso, joelho e coxofemoral foram 94°, 114° e 88°. Não foram detectadas diferenças estatisticamente significantes entre os lados nas mensurações radiográficas. Os valores médios obtidos para os ângulos anatômicos femoral proximal lateral e distal lateral foram 95,43° e 92,75°, e para os ângulos mecânicos femoral proximal lateral e distal lateral foram 93,39° e 96,75°. Os ângulos de inclinação pelos métodos de Tomlinson, Hauptman A e Hauptman B foram 133,80°, 147,32° e 128,63°. Os ângulos de Norberg e de inclinação do platô tibial foram 107,57° e 18,77°. A proporção L:P foi de 1,99 (± 0,13). Escore da subluxação dorsolateral, Ângulo da margem do centro lateral, Ângulo da borda acetabular dorsal, Índice da distância do centro aferidos nas imagens tomográficas apresentaram respectivamente os valores médios de 60,79°, 98,25°, 13,47° e 0,16. Conclui-se que os dados obtidos são importantes na caracterização de valores de normalidade para os membros de cachorros-do-mato.
The aim of this study was to evaluate goniometric values of the forelimb and hind limb joints by means of a standard plastic goniometer, radiographic values or computed tomographic values of articular angles of the hind limbs, and ratio of patellar ligament length to patellar length (L:P) in crab-eating foxes. Fifteen clinically healthy crab-eating foxes above 1 year of age were used. The range of motion of the carpus, elbow and shoulder for evaluator 1 were 138°, 108° and 118°, and for the tarsus, stifle and hip were 96°, 118° and 84°. The range of motion of the carpus, elbow and shoulder for evaluator 2 were 138°, 110° and 118°, and for the tarsus, stifle and hip were 94°, 114° and 88°. No statistically significant differences were observed between the sides in the radiographic measurements. The anatomic lateral proximal femoral angle and anatomic lateral distal femoral angle had mean values of 95.43° and 92.75°. The mechanical lateral proximal femoral angle and mechanical lateral distal femoral angle had mean values of 93.39° and 96.75°. The angle of inclination by Tomlinson, Hauptman A and Hauptman B methods were 133.80°, 147.32°, and 128.63°. The Norberg angle and slope angle of the tibial plateau were 107.57° and 18.77°, respectively. The L:P value was 1.99 (± 0.13). The dorsolateral subluxation score, lateral center edge angle, dorsal acetabular rim angle, and center distance index measured on the CT images had mean values of were 60.79°, 98.25°, 13.47°, and 0.16. In conclusion, the data obtained are important for characterizing normal values of the limbs in crab-eating foxes.

Descrição

Palavras-chave

Animais Selvagens, Goniometria, Radiografia, Tomografia, Wild, Goniometry, Radiography, Tomography

Como citar