Educação financeira na educação básica: um olhar de professores de matemática

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2023-12-19

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A Educação Financeira é uma discussão nova em termos de construção e de expansão, tendo passado a ganhar destaque a partir da definição e dos apontamentos produzidos pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Na Educação Básica, a temática tem ganhado espaço, especialmente após a implementação da Estratégia Nacional de Educação Financeira (ENEF), em 2010, e da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), em 2017/2018. Neste contexto da sala de aula, entendemos que a Educação Financeira deve ser abordada de forma que possa ser refletida e discutida, expandindo o campo de conhecimento financeiro, que vai além de explorar conteúdos matemáticos ou mesmo de uma educação para o consumo. Neste sentido, temos por objetivo compreender como a Educação Financeira se mostra, através da perspectiva de professores de Matemática que atuam na Educação Básica. A construção dos dados se deu por meio de entrevistas com esses docentes, cujas transcrições foram analisadas seguindo o rigor da pesquisa qualitativa, desenvolvida segundo a abordagem fenomenológica. A partir da análise, pelo movimento de redução fenomenológica, três categorias despontaram durante nossa investigação, sendo elas: ‘Formação em Educação Financeira’, ‘Material didático’ e ‘Aspectos do ensino da Educação Financeira’. Com base nessas categorias, foi possível compreender que os materiais didáticos e a formação se mostram elementos de extrema importância no contexto escolar e que o cenário de ausência, tanto dos materiais quanto da formação docente em Educação Financeira, dificulta o desenvolvimento da temática pelos professores. Além disso, os discursos dos sujeitos mostraram que, apesar da potencialidade de conexões entre a Educação Financeira e a Matemática, é necessário que o tema seja discutido de modo transversal, ressaltando a importância de constituir uma Educação Financeira que supere as ideais de cunho individual, contribuindo para a formação de cidadãos e sociedades conscientes e críticos. Assim, entendemos que a discussão de cada uma dessas categorias nos permite expor a compreensão do fenômeno investigado, visando a uma Educação Financeira que convide a ações e diálogos críticos no que se refere ao contexto social, financeiro econômico dos indivíduos, objetivando a melhoria da qualidade de vida das pessoas e da sociedade em que vivem.
Financial Education is a new discussion in terms of construction and expansion, having gained prominence based on the definition and notes produced by the Organization for Economic Cooperation and Development (OECD). In Basic Education, the theme has gained space, especially after the implementation of the National Financial Education Strategy (ENEF), in 2010, and the National Common Curricular Base (BNCC), in 2017/2018. In this classroom context, understand that Financial Education must be approached in a way that can be reflected and discussed, expanding the field of financial knowledge, that goes beyond exploring mathematical content or even consumer education. In this sense, we aim to understand how Financial Education appears, through the perspective of Mathematics teachers who work in Basic Education. The construction of data took place through interviews with these teachers, whose transcriptions were analyzed following the rigor of qualitative research, developed according to the phenomenological approach. From the analysis, through the movement of phenomenological reduction, three categories emerged during our investigation, namely: ‘Training in Financial Education’, ‘Teaching material’ and ‘Aspects of teaching Financial Education’. Based on these categories, it was possible to understand that teaching materials and training are elements of extreme importance in the school context and that the absence scenario, both materials and teacher training in Financial Education, makes it difficult for teachers to develop the topic. Furthermore, the subjects’ speeches showed that, despite the potential for connections between Financial Education and Mathematics, it is necessary for the topic to be discussed in a transversal way, highlighting the importance of establishing Financial Education that goes beyond individual ideals, contributing to the formation of conscious and critical citizens and societies. Thus, we understand that the discussion of each of these categories allows us to expose the understanding of the phenomenon investigated, aiming at Financial Education that invites critical actions and dialogues regarding the social context, economic financial of individuals, aiming to improve the quality of life of people and the society in which they live.

Descrição

Palavras-chave

Educação matemática, Educação financeira, Educação básica, Professores de matemática, Formação, Material didático, Mathematics education, Financial education, Basic education, Mathematics teachers, Training, Courseware

Como citar