Avaliação do potencial citotóxico de scaffold de celulose bacteriana associada à alginato e hidroxiapatita para uso em reparação óssea

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2023-02-17

Autores

Bandeira, Joyce Araujo Cipriano

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O propósito desse estudo foi investigar o potencial citotóxico de scaffolds de celulose bacteriana associada à alginato e à hidroxiapatita (CB-ALG-HA), com potencial aplicação em engenharia tecidual para reparação óssea. Células MC3T3-E1 foram semeadas para realização dos testes XTT (4x104 células) e Sobrevivência Clonogênica (SC) (6x104 células) em placas de 24 poços crescidas em meio de cultura α-MEM suplementado com 10% de SFB e mantidas em estufa a 37°C com 5% de CO2 por 24 horas. Cada ensaio contou com duplicatas de cada tratamento, sendo realizadas três repetições. Para os tratamentos com os scaffolds de CB-ALG-HA foi utilizado eluato confeccionado de acordo com a ISO 10993-12, em quatro concentrações (100%, 75%, 50% e 25%). Células sem eluato foram usadas como controle negativo (CN) e para o controle positivo (CP), foi utilizado cloridrato de doxorrubicina por 24 horas no XTT (3,0 μg/mL) e por 4 horas na SC (0,3 μg/mL). Foi aplicada análise de variância (ANOVA), seguido do teste de Tukey e Dunnett. As concentrações de 75% e 50% foram as que demonstraram melhor desempenho quanto à viabilidade celular (XTT) e capacidade proliferativa das células (SC), sem diferença estatisticamente significante com relação ao CN no XTT, e com diferença na SC devido à diminuição na capacidade proliferativa das células em torno de 25%. Conclui-se que o material se apresenta promissor para aplicação em engenharia tecidual considerando os resultados de citotoxicidade realizados em células MC3T3- E1.
The purpose of this study was to investigate the cytotoxic potential of bacterial cellulose scaffolds associated with alginate and hydroxyapatite (CB-ALG-HA), with potential application in tissue engineering for bone repair. MC3T3-E1 cells were seeded to perform the XTT (4x104 cells) and Clonogenic Survival (SC) tests (6x104 cells) in 24- well plates grown in α-MEM culture medium supplemented with 10% SFB and incubated at 37 °C with 5% CO2 for 24 hours. All treatments were carried out in duplicate, with three replications. For treatments with CB-ALG-HA scaffolds, eluates made according to ISO 10993-12 were used in four concentrations (100%, 75%, 50% and 25%). Cells without eluate were used as negative control (CN) and for the positive control (CP), doxorubicin hydrochloride was used for 24 hours in XTT (3.0 μg/mL) and for 4 hours in SC (0.3 μg/mL). Analysis of variance (ANOVA) was applied, followed by the Tukey and Dunnett’s test. The 75% and 50% concentrations showed the best performance in terms of cell viability (XTT) and cell proliferative capacity (SC), with no statistically significant difference compared to CN in XTT, and with difference in SC due to the decrease in the proliferative capacity of cells, around 25%. It was concluded that CB-ALG-HA is a promising biomaterial for application in tissue engineering considering the cytotoxic results in MC3T3-E1 cells.

Descrição

Palavras-chave

Materiais biocompatíveis, Regeneração óssea, Toxicidade, Biocompatible materials, Bone regeneration, Toxicity

Como citar