Estudo da influência das variáveis no recobrimento de nanopartículas magnéticas de ferrita com quitosana

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2014-06-05

Autores

Mello, Patricia Oliveira [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Cancer is the result of a series of genetic changes that occur randomly, with no genetically identical cases. A variety of types of cancer stems from the different cell types, combined with vast possibility of mutations that trigger other diseases, making a cure for cancer a major challenge. These facts lead to the adoption of a wide diversity in the therapeutic measures and / or clinical procedures for its diagnosis and treatment. The use of magnetic nanoparticles is an interesting alternative to diagnose such diseases. These structures serve as contrast agents for Magnetic Resonance Imaging (MRI) or alternate current biosusceptometry (BAC). It is also possible to use them as agents of therapy, carting anticancer drugs and / or generating heat (hyperthermia). Since it is formed by magnetic material, the nanoparticles can be manipulated by an external magnetic field gradient, leading to many applications involving the transportation and / or target specific cell immobilization. In short, the magnetic nanoparticles can be used as markers for diagnosis and carrier agents for hyperthermia cancer therapy. In this work the surface of magnetic material, ferrite of manganese and zinc, was coated with chitosan by the method of reverse micelle in order to promote the selective incorporation of nanocomposites by cancer cells. Variations in parameters of the synthesis process of these nanocomposites were performed, namely, the ratio of ferrite / chitosan, Oil Volume, Total Water Volume and Percent of Acetic Acid, and these samples were compared to a standard, to analyze possible way to optimize these structures. The condition that presented the best results was that named standard. The primary cell tests with cancer cells proved the absorption of nanoparticles by cells...
O câncer é resultado de uma série de alterações genéticas que ocorrem ao acaso, não existindo casos geneticamente idênticos. A variedade de tipos de câncer origina-se dos diferentes tipos celulares, combinados a vasta possibilidade de mutações que desencadeia outras patologias, tornando a cura do câncer um grande desafio. Estes fatos conduzem à adoção de uma grande diversidade nas medidas terapêuticas e/ou condutas clínicas para seu diagnóstico e tratamento. A utilização de nanopartículas magnéticas é uma alternativa interessante para diagnosticar tais doenças. Estas estruturas servem como agentes de contrastes em Imagens por Ressonância Magnética (IRM) ou Biossusceptometria de Corrente Alternada (BAC). Sendo possível utilizá-las também como agentes de terapia, carreando medicamentos anticancerígenos e/ou gerando calor (hipertermia). Por serem constituídas de material magnético, as nanopartículas podem ser manipuladas por um gradiente de campo magnético externo, resultando em muitas aplicações que envolvem o transporte e / ou imobilização em células alvo específicas. Resumindo, as nanopartículas magnéticas podem ser utilizadas como marcadores para diagnóstico, carreadores e agentes de hipertemia para a terapia do câncer. Neste trabalho a superfície de materiais magnéticos, ferrita de manganês e zinco, foi revestida com quitosana através do método de micela reversa, a fim de promover a incorporação seletiva dos nanocompósitos pelas células cancerígenas. Foram realizadas variações em parâmetros do processo de síntese desses nanocompósitos, sendo eles, a Proporção de Ferrita/Quitosana, Quantidade de Óleo, Quantidade Total de Água e Porcentagem de Ácido Acético, e essas amostras foram comparadas a um padrão, para analisar possíveis meios de otimização dessas estruturas. A condição que apresentou melhores resultados, que se manteve sendo a...

Descrição

Palavras-chave

Nanopartículas, Ferrita (Materiais magneticos), Quitosana, Câncer - Tratamento

Como citar

MELLO, Patricia Oliveira. Estudo da influência das variáveis no recobrimento de nanopartículas magnéticas de ferrita com quitosana. 2014. 1 CD-ROM. Trabalho de conclusão de curso (bacharelado - Física Médica) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Instituto de Biociências de Botucatu, 2014.