Algumas características dos produtores, da produção e a questão da extensão rural no Assentamento Estrela da Ilha

Resumo

The study aimed to characterize the producers and some aspects of the production of the Settlement Estrela da Ilha, Ilha Solteira (SP). It also analyzes the difficulties of the settlers to obtain and share knowledge about the technical processes, although they are close to a university (Unesp) that has among other courses, Agronomy and Science Animal; besides the government provide technical assistance through a contracted technical cooperative (Coater). The methodology involved the use of questionnaires with open and closed questions to 84 producers nesting on weekends from March 2014 to February 2015 through visits to settlements and observations of the members of Guatambu group (Group Extension and Research Rural Development and Sustainability Unesp Ilha Solteira). Despite the geographical proximity to the University and the official technical assistance, 63% of the settlers said they felt the need for technical guidance in the conduct of its activities. In Unesp, only one group (with reduced human and financial resources) of students and teachers in charge of this function.
O trabalho buscou caracterizar os produtores e alguns aspectos da produção do Assentamento Estrela da Ilha, de Ilha Solteira (SP). Analisa também as dificuldades dos assentados em obter e compartilhar conhecimentos sobre os processos técnicos, embora estejam próximos de uma universidade (Unesp) que possui entre outros cursos, Agronomia e Zootecnia; além do governo oferecer assistência técnica por meio de uma cooperativa de técnicos contratada (a Coater). A metodologia empregada envolveu a aplicação de questionários com perguntas abertas e fechadas a 84 agricultores do referido Assentamento em finais de semana de março de 2014 a fevereiro de 2015 por meio de visitas aos assentados e observações dos membros do grupo Guatambu (Grupo de Extensão e Pesquisa sobre Desenvolvimento Rural e Sustentabilidade da Unesp de Ilha Solteira). Apesar da proximidade geográfica em relação à Universidade e da assistência técnica oficial, 63% dos assentados afirmaram sentir necessidade de orientação técnica na condução de suas atividades. Na Unesp, apenas um grupo (com reduzidos recursos humanos e financeiros) de universitários e professores se encarrega de tal função.

Descrição

Palavras-chave

Rural settlement, Technical guidance, University extension, Assentamento rural, Orientação técnica, Extensão universitária

Como citar

8º Congresso de extensão universitária da UNESP, p. 1-4, 2015.