(Central) auditory processing in schoolers in initial literacy grades

Resumo

Purpose: To characterize and compare behavioral tests of central auditory processing of schoolers of initial grades in two stages, test and retest; and correlate the variables age and gender with the results of these tests. Methods: Cohort, analytical, observational, longitudinal and prospective study; developed in a public school. The sample included 36 schoolers, divided into two groups considering the schooling: G1- Thirteen children of first grade and G2- Twenty-three children of second grade. The inclusion criteria were audiological assessment within normality patterns and being enrolled in the first or second year of elementary school and, as exclusion criteria, presence of neurological, cognitive and behavioral disorders. The audiological assessment and application of the behavioral tests of central auditory processing occurred in two different moments, with an interval of six months, called test and retest. Results: The test with the highest prevalence of change, in both steps and groups, was Dichotic Digits. It is noteworthy that no schoolers from G1 and some from G2 understood RGDT at the test stage and that even after six months this difficulty remained in both groups. In the retest stage, a significant improvement was noticed in the schoolers' performance of both groups. It was still noticed a correlation between the age variable and dichotic digits test in the left ear in both stages. Conclusion: There was a high incidence of alteration in the tests and, a performance improvement was noticed in the retest stage, mainly in the tests of sound localization, dichotic digits and RGDT.
Objetivo: Caracterizar e comparar os testes comportamentais do processamento auditivo central de escolares das séries iniciais nas etapas, teste e reteste; e correlacionar as variáveis idade e gênero com os resultados destes testes. Método: Estudo coorte, analítico, observacional, longitudinal e prospectivo; desenvolvido em uma escola da rede pública. Compuseram a amostra 36 escolares, subdivididos em dois grupos considerando a escolaridade: G1- 13 crianças do primeiro ano e G2- 23 crianças do segundo ano. Adotaram-se como critérios de inclusão: avaliação audiológica dentro dos padrões de normalidade e estar matriculado no primeiro ou segundo ano do ensino fundamental; e, como critérios de exclusão, presença de alterações neurológicas, cognitivas e comportamentais. A avaliação audiológica e a aplicação dos testes comportamentais do processamento auditivo central ocorreram em dois momentos distintos, com um intervalo de seis meses, denominados etapas teste e reteste. Resultados: O teste com maior prevalência de alteração, em ambas as etapas e grupos, foi o Dicótico de Dígitos. Cabe ressaltar que nenhum escolar do G1 e alguns do G2 compreenderam o RGDT na etapa teste e que, mesmo após seis meses, esta dificuldade se manteve nos dois grupos. Na etapa reteste, notou-se melhora significante no desempenho dos escolares de ambos os grupos. Observou-se também, correlação entre a variável idade e o teste dicótico de dígitos na orelha esquerda, em ambas etapas. Conclusão: Houve uma alta incidência de alteração nos testes e; se observou melhora no desempenho na etapa reteste, principalmente nos testes de localização sonora, dicótico de dígitos e RGDT.

Descrição

Palavras-chave

Auditory Perception, Audição, Child, Criança, Escolaridade, Hearing, Hearing Tests, Percepção Auditiva, Schooling, Testes Auditivos

Como citar

CODAS, v. 31, n. 1, 2019.