Análise qualitativa dos efeitos da sonoforese com Arnica montana sobre o processo inflamatório agudo do músculo esquelético de ratos

Resumo

Este estudo visou verificar o efeito da sonoforese com Arnica montana sobre a fase inflamatória aguda de uma lesão muscular. Para isso, 40 ratos Wistar machos, lesados cirurgicamente, foram divididos em 4 grupos: controle (C), 10 ratos lesados e não tratados; grupo ultra-som (US), 10 lesados, tratados com US; grupo ultra-som com arnica (US+A), 10 ratos lesados, tratados com sonoforese de gel de arnica; grupo arnica (A), 10 ratos lesados, tratados com massagem de gel de arnica. O tratamento dos três grupos foi iniciado 24h após a lesão, sendo aplicado uma vez ao dia durante 3 minutos, por três dias. Quatro dias após a lesão, os animais foram sacrificados e o terço médio do músculo tibial anterior lesado foi removido e tratado histologicamente. Os resultados da análise qualitativa mostram que, no grupo C, formou-se um intenso infiltrado de células inflamatórias no espaço intersticial e um processo de regeneração apenas iniciado. Nos grupos US e US+A foi detectado um avançado processo inflamatório, com tecido conjuntivo mais organizado e consistente. No grupo A foi detectada diminuição no número de células inflamatórias e uma desorganização em sua disposição, o que poderia levar a um atraso no processo de regeneração. Conclui-se que os grupos que receberam a aplicação do ultra-som e ultra-som com arnica apresentaram semelhante aceleração do processo inflamatório agudo, sugerindo ineficácia da sonoforese quando comparada à aplicação de apenas ultra-som.
This study aimed at verifying the effects of phonophoresis associated to Arnica montana on the acute phase of an inflammatory muscle injury. Forty Wistar male rats of which the Tibialis Anterior muscle was surgically lesioned, were divided into 4 groups (n=10 each): control group received no treatment; the ultrasound group (US), treated with US; the US+A group was treated with arnica phonophoresis; and the arnica group (A) received massage with arnica gel. Treatment for the three groups started 24 h after surgical injury and lasted 3 days, being applied during 3 minutes once a day. on the 4th day after lesion animals were sacrificed and sections of the injured, inflamed muscle were removed for histological analysis. Results showed, in C group, an intense infiltrate of inflammatory cells and an only incipient regeneration process; in both US and US+A groups an advanced inflammatory process was noticed, with organized and thick conjunctive tissue. In A group a reduced number of ill-arranged inflammatory cells was detected, which might lead to delays in the regeneration process. Since both US and US+A groups showed similar acceleration of the acute inflammatory process, it may be inferred that arnica phonophoresis did not have extra healing effect, hence is inneffective when compared to ultrasound alone.

Descrição

Palavras-chave

Arnica, Fonoforese, Músculo esquelético/anatomia & histologia, Terapia por ultra-som, Arnica, Muscle, skeletal/anatomy & histology, Phonophoresis, Ultrasonic therapy

Como citar

Fisioterapia e Pesquisa. Universidade de São Paulo, v. 15, n. 3, p. 273-279, 2008.