Efeito do sexo e do peso ao abate sobre a produção de carne de cordeiro. I. Velocidade de crescimento, caracteres quantitativos da carcaça, pH da carne e resultado econômico

Imagem de Miniatura

Data

2001-06-01

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Sociedade Brasileira de Zootecnia

Resumo

Realizou-se o presente estudo com o objetivo de avaliar o efeito de sexo (machos inteiros x fêmeas) e de quatro pesos ao abate (28, 32, 36 e 40 kg) sobre o desempenho, os caracteres da carcaça e resultados econômicos de cordeiros mestiços ½ Ile de France x ½ Corriedale, terminados em sistema de confinamento. Quarenta animais (20 machos e 20 fêmeas) foram desmamados aos 60 dias e alimentados à vontade com uma ração contendo 16,46% de PB e 67,63% de NDT. Foram divididos em quatro grupos de machos (G1M, G2M, G3M e G4M) e quatro grupos de fêmeas (G1F, G2F, G3F, e G4F), sacrificados, respectivamente, com os pesos supra citados. Determinaram-se o ganho médio de peso diário (GMPD), o peso do corpo vazio (PCV), os pesos de carcaça quente (PCQ) e fria (PCF), as perdas ao resfriamento (PR), os rendimentos comercial (RC) e verdadeiro (RV) e o pH da carne em três momentos. Observou-se efeito de sexo para GMPD, com superioridade dos machos. Houve efeito de peso ao abate sobre PCQ e PCF e também de sexo, tendo as fêmeas superado os machos em G3 e G4, para PCQ, e em G2, G3 E G4, para PCF. Constataram-se maiores valores de RC e RV para as fêmeas, em G3 e G4. Todos os grupos apresentaram-se similares em relação ao pH da carne, o qual descreveu uma curva dentro dos padrões esperados. O estudo econômico destacou G1M como tendo apresentado melhor conversão alimentar e maior renda líquida/animal. Entre as fêmeas, G1F foi o melhor, destacando-se as rendas líquidas negativas constatadas em G3F e G4F. Concluiu-se que o melhor peso ao abate foi 28 kg, tanto para os machos, como para as fêmeas. No caso dos machos, tolerar-se-ia o peso de 32 kg, apesar de ter propiciado renda líquida 12,8% inferior a G1M.
This experiment was carried out to evaluate the effects of sex(males x females) and four slaughter weights (28, 32, 36 and 40 kg) on the perfomance, carcass traits and economic results from crossbred lambs, finished in feedlot. Fourty ½ Ile de France x ½ Corriedale lambs (20 males and 20 females), were weaned at 60 days of age and were full fed a diet with 16.46% CP and 67.63% TDN. They were divided in four male groups (G1M, G2M, G3M and G4M), slaughtered respectively with the mentioned weights; and, in the same way, four female groups (G1F, G2F, G3F and G4F). There was sex effect on average daily weight gain, with advantage of the males. There was slaughter weigth and sex effects on hot carcass weight and cool carcass weight; the females surpassed the males in G3 and G4 for cool carcass weight. The commercial and biological yields were higher for the females from G3 and G4. All the groups were similar for meat pH, which described a standard curve. The economic evaluation showed that G1M had the best net income. Among the female groups, G1F was the best, detaching negative net incomes for G3F and G4F.

Descrição

Palavras-chave

carne de cordeiro, carcaça ovina, ovino, produção de cordeiro, lamb meat, lamb production, sheep, sheep carcass

Como citar

Revista Brasileira de Zootecnia. Sociedade Brasileira de Zootecnia, v. 30, n. 3, p. 844-848, 2001.