Efeitos adversos da exposição materna à ftalatos e repercussões sobre o sistema reprodutor feminino e glândula mamária na prole de roedores

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2023-02-07

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Os ftalatos são uma classe de diésteres de ácido ftálico que estão presentes principalmente nos materiais plásticos de uso rotineiro e atuam como desreguladores endócrinos (DEs), interferindo no funcionamento normal do organismo, em especial em órgãos endócrinos ou responsivos a hormônios. Os principais efeitos adversos dessa classe de químicos são observados nos sistemas reprodutivo, neurológico e metabólico/endócrino. A exposição aos ftalatos, incluindo nos períodos pré-natal, neonatal e juvenil, ocorre de forma diária uma vez que eles estão presentes em uma gama de produtos do nosso cotidiano como embalagens de alimentos, cosméticos e produtos de higiene pessoal, brinquedos, tintas, insumos médicos, medicamentos, entre outros. Experimentalmente, a exposição à substâncias químicas durante os períodos pré-natal/perinatal demonstrou potencial para causar alterações no desenvolvimento de órgãos e sistemas, levando à disfunções reprodutivas na vida adulta. Alguns cânceres, como o de mama, útero e ovário na vida adulta, por exemplo, podem estar associados com a exposição materna à substâncias químicas, incluindo os DEs. Os efeitos dos ftalatos sobre o sistema reprodutivo (ovário, útero e vagina) e sobre o desenvolvimento da glândula mamária vem sendo descritos em vários estudos em roedores, incluindo os efeitos transgeracionais. No sistema reprodutivo feminino, a exposição à ftalatos está associada com alterações nos níveis hormonais, na histologia ovariana e uterina e diminuição da fertilidade na descendência de roedores. Durante o desenvolvimento da glândula mamária e prostática, após exposição materna à misturas de ftalatos, alterações de desenvolvimento, proliferação celular e no perfil de expressão gênica foram observadas e podem aumentar o risco de câncer na vida adulta dos descendentes. Dessa forma, o objetivo deste trabalho foi o de elaborar uma revisão dos dados de estudos pré-clínicos a respeito dos efeitos da exposição materna à ftalatos e as repercussões sobre o sistema reprodutor feminino e sobre a glândula mamária na descendência de roedores.
Phthalates are a class of phthalic acid diesters that are widely used as plasticizers, which are frequently present in consumer products, and act as endocrine disruptors (EDs) by interfering with the normal functioning of the human and animal body, especially in endocrine or hormone-responsive organs. The main adverse effects of this class of chemicals are seen on the reproductive, neurological, and metabolic/endocrine systems. Exposure to phthalates, including both perinatal and early post-natal life exposure, occurs on a daily basis since that they are present in a range of consumer products such as a variety of cosmetics, medical and plastic product such as food packaging, cosmetics and personal care products, toys, paints, medical supplies among others. Experimentally, exposure to chemicals during the prenatal/perinatal periods can cause changes in the development of organs and systems, leading to reproductive dysfunction in adulthood. Some human cancers, such as breast, uterine and ovarian cancer diagnosed in adulthood, may be associated with maternal exposure to chemicals, including EDs. The effects of phthalates on the reproductive system (ovary, uterus and vagina) and on the development of the mammary gland have been described in several rodent studies, including the transgenerational effects. In the female reproductive system, exposure to phthalates is associated with changes in sexual hormone levels, ovarian and uterine histology, and decreased fertility in rodent offspring. During the development of the mammary gland and prostate, after maternal exposure to an environmentally relevant mixtures of phthalates, changes in development, cell proliferation and in the gene expression profile were observed, indicating a potential increased risk of cancer in offspring F1 in adulthood. Thus, the objective of this work was to produce a review of data from pre-clinical studies regarding the effects of maternal exposure to phthalates and the repercussions on the female reproductive system and on the mammary gland in rodent offspring.

Descrição

Palavras-chave

Aparelho genital feminino, Glândulas mamárias, Efeitos tardios de exposição pré-natal, Desreguladores endócrinos

Como citar