Educação física escolar e promoção de saúde no ensino médio: possibilidades e contribuições a partir da perspectiva de estudantes e docentes

Nenhuma Miniatura disponível

Data

2023-09-15

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O presente trabalho emergiu da inquietação, enquanto professora, de poder contribuir, de forma positiva, através da Educação Física Escolar, para a saúde e qualidade de vida da população brasileira, especialmente dos meus estudantes e egressos (as) do Ensino Médio. Afinal, não é de causar estranheza que o aumento do sedentarismo, associado à má nutrição, vem sendo tema de debates mundiais, devido às consequências desastrosas para a saúde que essa junção pode causar. Diante disso, como objetivo, buscamos compreender o perfil de estilo de vida dos estudantes (PEVI), e entender como vem sendo desenvolvido o tema saúde na disciplina de Educação Física do Ensino Médio a partir da perspectiva dos docentes. O estudo é de caráter descritivo de análise quali-quantitativo. Participaram da pesquisa 23 estudantes matriculados na terceira série do Ensino Médio, em uma escola da rede estadual de ensino de Franca - SP, e 7 docentes de Educação Física, atuantes na primeira, segunda e terceira série do Ensino Médio, da mesma diretoria de ensino. De acordo com os resultados obtidos, foi observado que 52,17% dos alunos estão classificados como tendo um estilo de vida globalmente positivo, enquanto 47,82% foram classificados como intermediários, não havendo nenhum estudante na classificação negativa. Os resultados gerais do PEVI demonstram que a maioria dos estudantes mantém hábitos saudáveis em seu estilo de vida. Ao analisarmos cada fator que compõe o PEVI, observamos que um percentual maior de meninas apresentou índice positivo superior aos meninos para nutrição (46,66% versus 25%) e estresse (46,66% versus 25%), enquanto os meninos obtiveram maior índice positivo para relacionamento social (62,5% versus 46,66%), havendo similaridades entre os gêneros em relação à atividade física e ao comportamento preventivo. Quanto aos (às) docentes, estes (as) reconhecem que a Educação Física Escolar tem o potencial de contribuir de maneira significativa para a promoção da saúde, contudo, após a análise de todas as informações levantadas junto aos (às) docentes participantes desta pesquisa, é importante reconhecer que ainda existem lacunas a serem preenchidas e desafios a serem enfrentados no que diz respeito à abordagem da temática saúde na Educação Física Escolar.
This present work emerged from the concern, as a teacher, to be able to contribute in a positive way through School Physical Education to the health and quality of life of the Brazilian population, especially my high school students and graduates. After all, it is not surprising that the increase in sedentary behavior, combined with poor nutrition, has been the subject of global debates due to the disastrous consequences it can cause for health. In light of this, our objective was to understand the lifestyle profile of the students (PEVI) and to understand how the topic of health is being addressed in the high school Physical Education discipline from the perspective of the teachers. The study has a descriptive character with a quali-quantitative analysis. 23 students enrolled in the third year of high school participated in the research at a state school in Franca - SP, as well as 7 Physical Education teachers working in the first, second, and third years of high school, all from the same education board. According to the results obtained, it was observed that 52.17% of the students are classified as having a generally positive lifestyle, while 47.82% were classified as intermediate, with no students falling into the negative classification. The overall results of the PEVI show that the majority of students maintain healthy habits in their lifestyle. When analyzing each factor that makes up the PEVI, it was observed that a higher percentage of girls had a higher positive index than boys for nutrition (46.66% versus 25%) and stress (46.66% versus 25%), while boys had a higher positive index for social relationships (62.5% versus 46.66%), with similarities between genders in relation to physical activity and preventive behavior. As for the teachers, they recognize that School Physical Education has the potential to significantly contribute to health promotion. However, after analyzing all the information gathered from the participating teachers in this research, it is important to acknowledge that there are still gaps to be filled and challenges to be faced regarding the approach to health issues in School Physical Education.

Descrição

Palavras-chave

Adolescentes, Estilo de vida, Saúde, Adolescents, Lifestyle, Health

Como citar

LIMA, Marina Morais de. Educação física escolar e promoção de saúde no ensino médio: possibilidades e contribuições a partir da perspectiva de estudantes e docentes. 82 f. 2023. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Faculdade de Ciências, Universidade Estadual Paulista, Bauru, 2023