Atividade anti-helmíntica in vitro e in vivo de compostos fitoquímicos para o controle de nematóides gastrointestinais de ovinos

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2011-01-20

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Os óleos essenciais de Mentha piperita, Cymbopogon martinii e Cymbopogon schoenanthus foram avaliados in vitro sobre tricostrongilídeos de ovinos por meio dos testes de eclodibilidade, do desenvolvimento, da inibição da alimentação e da eliminação da cutícula larvar. Utilizou-se cromatografia gasosa acoplada ao espetrômetro de massas para identificação dos constituintes dos óleos. Os óleos apresentaram elevada atividade anti-helmíntica avaliada pela comparação de CL50, sendo o C. schoenanthus o mais ativo. Os mesmos óleos foram testados em ratos Wistar infectados artificialmente com o parasita intestinal Strongyloides venezuelensis nas dosagens de 1,5 mL/kg e 2,3 mL/kg cada um. Os óleos não apresentaram efeito anti-helmíntico significativo medido pela contagem de ovos nas fezes e contagem parasitária quando comparado ao albendazol. C. schoenanthus foi o óleo essencial que apresentou melhor atividade anti-parasitária in vitro sobre trichostrongilídeos de ovinos, portanto, sua atividade foi testada in vivo em cordeiros artificialmente infectados com Haemonchus contortus nas dosagens de 0,2 e 0,4 mL/kg. A redução parasitária (por meio de de contagem de ovos nas fezes e contagem parasitária) e a toxicidade (por meio de de perfis bioquímicos renal e hepático) foram avaliadas. O óleo essencial de C. schoenanthus não foi tóxico nas dosagens utilizadas e embora não tenha propiciado redução significativa no grau de infecção parasitária, proporcionou maior valor de hematócrito e proteína sérica total. Além desse efeito, causou discreta redução no desenvolvimento de larvas nas fezes. Uma metodologia aperfeiçoada de teste in vitro utilizando o nematoide de vida livre Caenorhabditis elegans, mantidos em cultura líquida estéril, também foi descrito, assim como os testes de sensibilidade destes nematoides aos principais solventes utilizados na preparação dos extratos de plantas
Mentha piperita, Cymbopogon martinii and Cymbopogon schoenanthus essential oils were evaluated in vitro against sheep trichostrongylids through eclodibility assay, larval development assay, larval feeding inhibition assay and larval exsheathment assay. Oils were analysed by chromatography coupled to mass spectrometry. The oils presented high anthelmintic activity by comparison of LC50, being C .schoenanthus is the most active. The oils were tested withWistar rats artificially infected with Strongyloides venezuelensis at 1.5 mL/kg and 2.3 mL/kg. The essential oils didn’t present a significant anthelmintic effect measured by fecal egg count and worm burden when compared to albendazole. The oil of C. schoenanthus had the best anthelmintic activity against sheep trichostrongylids and were evaluated in vivo in lambs artificially infected with Haemonchus contortus at doses of 0.2 and 0.4 mL/kg. Its activity were evaluated by fecal egg count and worm burden and the toxicity evaluated by kidney and liver profile. C. schoenanthus did not show toxic effects at the doses tested and although without significant reduction in parasite infection, it led to a higher packed cell volume and total serum protein and small reduction in larval development in feces. An improved methodology of in vitro test employing the free living nematode Caenorhabditis elegans raised in sterile liquid medium was described as well the toxicity to the major solvents used in preparation of plant extracts

Descrição

Palavras-chave

Ovino, Haemonchus contortus, Helminto, Sheep

Como citar

KATIKI, Luciana Morita. Atividade anti-helmíntica in vitro e in vivo de compostos fitoquímicos para o controle de nematóides gastrointestinais de ovinos. 2011. 128 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, 2011.