Bauru - FC - Faculdade de Ciências

URI Permanente para esta coleção

Navegar

Submissões Recentes

Agora exibindo 1 - 5 de 5
  • ItemTese de doutorado
    O programa de recuperação de aprendizagem em Matemática do estado de São Paulo: uma análise do material didático e da formação continuada do professor
    (Universidade Estadual Paulista (Unesp), 2024-02-16) Fontes, Cilene Maria; Meneghetti, Renata Cristina Geromel [UNESP]
    Para enfrentar as dificuldades oriundas de um período de aulas não presenciais e a notória ampliação das defasagens de aprendizagem dos educandos, principalmente em relação à Matemática, as escolas públicas estaduais paulistas instituíram, desde o ano de 2020, um programa de “Recuperação e Aprofundamento” com diversas ações articuladas em seis pilares: Recursos Didáticos, Formação, Tecnologia, Acompanhamento, Avaliação e Currículo, com o intuito de retomar habilidades essenciais e melhorar o ensino e aprendizagem de todos os alunos da educação básica. No intento de compreender o programa de “Recuperação e Aprofundamento”, descrevendo sua proposta e analisando se em sua efetivação, ele pode ser considerado como pertinente para a formação docente e relevante para as práticas de recuperação da aprendizagem em Matemática, utilizamos a metodologia do estudo de caso em uma abordagem qualitativa de pesquisa. Para isso, acompanhamos seis formações oferecidas durante os horários de trabalho pedagógico coletivos da área de Ciências da natureza e Matemática e realizamos entrevistas semiestruturadas com oito professores que ministraram aulas nesse período, em uma escola da rede estadual paulista. Analisando os dados, por meio da Análise Textual Discursiva, emergem três categorias: Incidências escolares; A visão dos professores sobre o programa ‘Recuperação e Aprofundamento’ quanto a sua contribuição para o aprimoramento do ensino e aprendizagem e das práticas de recuperação em Matemática; Formação continuada em serviço: percepções a respeito do desenvolvimento profissional de professores de Matemática e do aperfeiçoamento de práticas de recuperação em Matemática. Na discussão de cada uma delas, identificamos contribuições quanto a ampliação do acesso tecnológico nas unidades escolares, valorização de aspectos socioemocionais para a aprendizagem, do estabelecimento de formação continuada em serviço no espaço das Aulas de Trabalho Pedagógico Coletivo (ATPC), de material didático como suporte a recuperação contínua em sala de aula e da necessidade de reverter defasagens e promover efetivamente o desenvolvimento da aprendizagem no contexto da Matemática. Entretanto, para que o programa seja considerado como pertinente para a formação docente e relevante para as práticas de recuperação da aprendizagem em Matemática, precisam ser transpostas limitações que demandam a utilização das tecnologias na produção de conhecimentos discentes e docentes, quanto ao aprimoramento de práticas e concepções docentes na utilização autônoma de materiais didáticos e na efetivação do ATPC como um espaço de formação continuada em serviço. Ademais, a formação continuada em serviço emerge como uma das estratégias mais eficazes para o aprimoramento profissional dos professores e o aperfeiçoamento de suas práticas de ensino em ambiente escolar, todavia, as propostas esbarram em teorizações sem efetivação prática, recaindo em exposições descontextualizadas e ineficientes frente a condições de trabalho, com cargas horárias exaustivas, que acumulam responsabilidades aos docentes sem subsídios para tal.
  • ItemTese de doutorado
    Morfometria linear e esclerocronologia como ferramentas paleoambientais aplicadas nos braquiópodes devonianos da Bacia do Paraná
    (Universidade Estadual Paulista (Unesp), 2024-03-15) Ribeiro, Victor Rodrigues; Ghilardi, Renato Pirani [UNESP]; Caminha, Silane Aparecida Ferreira da Silva
    Durante o Devoniano, a Gondwana ocupava regiões próximas do pólo sul geográfico, onde as condições climáticas oscilavam entre as localidades. As correntes marítimas eram distintas, contando com uma zona de ressurgência na costa oeste sul-americana que conduzia águas frias para as regiões equatoriais do oceano Paleo-Tethys, isolando assim os mares epicontinentais da Gondwana. O uso cronoestratigráfico de conodontes, quitinozoários, peixes placodermos, palinomorfos, graptólitos e dacrioconarídeos ajudam no estabelecimento de eventos evolutivos e paleoclimáticos na América do Norte, na Europa e na China. Porém na América do Sul, principalmente nas bacias interiores brasileiras, esses registros paleontológicos são dificilmente reconhecidos no Devoniano. Assim, este trabalho utiliza da morfometria linear e esclerocronologia para averiguar como a fauna de braquiópodes (Australocoelia e Orbiculoidea) se comportou à medida que as condições paleoambientais ocorriam durante o Devoniano. No norte da Bacia do Paraná podemos inferir que os processos transgressivos e regressivos do Pragiano-Eifeliano impactaram diretamente no crescimento dos braquiópodes (Australocoelia palmata). Os animais que viviam num ambiente marinho transgressivo possuíam tamanhos variados, contudo aqueles que viviam num contexto regressivo apresentavam tamanhos corporais reduzidos. As mudanças paleoambientais do Devoniano também impactaram a fauna de Orbiculoidea (Orbiculoidea baini, O. bodenbenderi, O. excentrica). Com a morfometria linear (comprimento e largura) e averiguando os padrões de crescimento das conchas foi possível concluir que esta fauna não apresentou diferenças morfométricas durante o Pragiano-Eoeifeliano. Na passagem do Eopragiano-Neoemsiano os braquiópodes possuíam boas condições vitais, os animais atingiram as mais diversas dimensões já a redução das conchas pode estar associada à transgressão mundial do Kačák. Os animais que sobreviveram à passagem Eifelian-Givetiana não encontraram as mesmas condições paleoambientais após a crise biótica. Os braquiópodes encontrados no norte da Bacia do Paraná apresentaram um padrão de crescimento distinto daqueles que viviam no sul. Isto pode estar relacionado às condições de estresse na borda da bacia associadas à entrada de águas quentes provenientes da Bacia do Parnaíba.
  • ItemTese de doutorado
    Pandemia, saúde e resiliência: percepções do impacto da Covid-19 em Instituuição de Ensino Superior
    (Universidade Estadual Paulista (Unesp), 0018-01-24) Silva, Luciana Zanelato da; Calais, Sandra Leal [UNESP]
    A pandemia ocasionada pela Covid-19 provocou profundas alterações na rotina laboral e educacional das Instituições de Ensino Superior - IES, devido ao distanciamento social imposto e a migração do ensino presencial para o remoto. Considera-se que em momentos de adversidades como os vivenciados no período da pandemia e pós-pandemia podem ser ativados processos adaptativos, denominados coping e resiliência, os quais auxiliam no enfrentamento e na superação do sofrimento emocional. Tendo em vista tal cenário, foi desenvolvida uma pesquisa cujo objetivo principal foi analisar os impactos da Covid-19 em uma IES paulista e privada. Consiste em um estudo com delineamento misto, de caráter documental, exploratório-descritivo, correlacional, de abordagem quantitativa e qualitativa, transversal e amostra por conveniência, o qual resultou em quatro estudos. Os dados obtidos foram analisados por meio de testes estatísticos, utilizando o software SPSS versão 25 e o Interface de R pour les Analyses Multidimensionnelles de Textes et de Questionnaires (IRaMuTeQ). Para tanto, buscou-se, por meio do Estudo 1, analisar e comparar os impactos da Covid-19 a partir das percepções dos membros da comunidade acadêmica, no que se refere à saúde física e emocional, estratégias e suportes. Os resultados alcançados por meio da amostra por conveniência composta por 206 discentes, 115 docentes e 82 técnicos indicaram que os universitários mostraram maior vulnerabilidade frente aos efeitos pandêmicos. No Estudo 2, teve-se como proposta identificar os impactos da educação remota, no processo de ensino-aprendizagem, considerando os recursos tecnológicos, a interação professor-aluno, a adaptação e o engajamento acadêmico. A partir da percepção dos mesmos participantes discentes e docentes do Estudo 1, ficou evidente que todas as variáveis em questão tiveram impactos advindos do ensino remoto, com maior destaque para a interação professor-aluno e as dificuldades encontradas no processo de avaliação de conteúdos e mensuração do aprendizado do aluno. Quanto ao Estudo 3, objetivou-se avaliar e correlacionar os indicadores de depressão, ansiedade e estresse com o fator resiliência, por meio de duas escalas validadas, DASS-21 e Resiliência CD-RISC-25, aplicadas em 55 docentes e 57 técnicos-administrativos durante a pandemia. O Estudo 4 foi semelhante ao 3, porém as escalas foram aplicadas em 418 universitários, no regresso às aulas presenciais. Em ambos os estudos houve alterações nos níveis de estresse, ansiedade e depressão, assim como correlação positiva entre eles. Também se constatou que quanto maiores os prejuízos para a saúde emocional, menores os percentuais de resiliência. Complementarmente ao Estudo 4, os estudantes responderam um questionário sobre os desafios do retorno presencial, sinalizando um misto de sentimentos tanto positivos como negativos, relacionados à dificuldade em manter a atenção nas aulas, ansiedade e medo do contágio da Covid-19, preocupação com as atividades avaliativas, dificuldade em conciliar demandas, assim como alívio e entusiasmo com a nova rotina. Dessa forma, os estudos pretenderam contribuir para melhor compreensão da temática e dos impactos da Covid-19 no Ensino Superior durante e após a pandemia, além de oferecer maior respaldo quanto ao planejamento de ações de cuidados relacionados à saúde física e emocional, possibilitando o desenvolvimento de repertórios comportamentais resilientes. Em adição, propiciar reflexões sobre as novas possibilidades pedagógicas e metodológicas com a imersão das tecnologias digitais de informação e comunicação no âmbito educacional.
  • ItemTese de doutorado
    O desenvolvimento da conduta voluntária em Vigotski: investigação teórica na interface Psicologia e Educação
    (Universidade Estadual Paulista (Unesp), 2024-02-23) Mendonça, Ana Bárbara Joaquim; Asbahr, Flávia da Silva Ferreira [UNESP]
    Esta investigação possui como objetivo geral constituir um constructo teórico-conceitual sobre o desenvolvimento da conduta voluntária em suas relações sociais concretas a partir de pressupostos vigotskianos. Como objetivos específicos foram delineados: compreender o conceito de voluntariedade da conduta na teoria de Vigotski; realizar uma revisão sistemática de literatura sobre o objeto de pesquisa em uma base de dados brasileira; desenvolver uma síntese da compreensão vigotskiana de liberdade, bem como de suas principais bases teóricas, o espinosismo e o marxismo; realizar um estudo sobre o neoliberalismo, a educação neoliberal e a atual forma de expressão da voluntariedade nestes contextos; e, por fim, apontar implicações que a compreensão do objeto de pesquisa pode gerar à educação escolar. Avalia-se a necessidade desta investigação a partir de uma razão social, a produção do fracasso escolar e o aumento da medicalização e patologização da educação por conta de comportamentos considerados inadequados no contexto escolar, processos intimamente relacionados com a autorregulação da conduta. Em termos acadêmicos, a pesquisa também se justifica pela baixa produção da temática no contexto brasileiro, ou seja, ainda é tema lacunar nas investigações orientadas pela Psicologia Histórico-Cultural. Por se tratar de uma investigação teórico-bibliográfica, foi definido como fonte central à composição da tese: textos do próprio Vigotski, de seus comentadores e as teses e dissertações selecionadas na revisão sistemática de literatura. A partir da síntese teórica do conceito investigado foi possível formular a tese de que a conduta voluntária é histórico-culturalmente desenvolvida. Isto é, as ações humanas são dotadas de intencionalidade e tem em si a potencialidade de formação de um caráter voluntário, este não é absoluto, nem estático, possui movimento e está intimamente vinculado à concreticidade da vida social dos sujeitos. Neste sentido, a voluntariedade corresponde a um traço psicológico geral, que se desenvolve com o auxílio de diversos meios, sendo a significação seu princípio fundamental, visto que os signos são os meios que possibilitam a representação da realidade no psiquismo humano. Em outras palavras, a conduta voluntária diz respeito à capacidade que os seres humanos possuem de organizar intencionalmente sua própria conduta, sendo este processo mediado por significados e sentidos formados a partir da vida social. Aquilo que mais caracteriza este processo e compreende sua unidade de análise, é a escolha. A tomada de decisão envolve diversos processos psíquicos e corresponde a uma avaliação, na qual ocorre a sobreposição do sentido sobre a ação. Do ponto de vista ontogenético, pode-se concluir que consiste em um processo que constantemente se reestrutura e se requalifica, realizando movimentos de recuos e avanços. Por meio deste desvelamento, realizaram-se algumas reflexões à educação escolar, expostas a partir de alguns princípios, a saber: 1) o caráter social da voluntariedade da conduta e o papel da educação escolar em seu desenvolvimento; 2) as potencialidades advindas à voluntariedade a partir do trabalho pedagógico com conceitos; 3) a formação da relação afetiva com a escola e os conhecimentos; 4) a relevância do desenvolvimento da imaginação e criação; 5) o papel da escolha no desenvolvimento humano e a necessidade de vivências escolares democráticas.
  • ItemTese de doutorado
    Matemáticas outras nos documentos curriculares da Bolívia: uma etnografia multilocal
    (Universidade Estadual Paulista (Unesp), 2023-09-18) Santana, Marcela Lopes de; Gonçalves, Harryson Júnio Lessa [UNESP]
    Essa pesquisa de doutorado tem por objetivo inventariar os documentos curriculares da Bolívia, em especial os currículos regionalizados das nações guarani (Santa Cruz de La Sierra) e qullana aymara (La Paz), mapeando experiências e discursos constitutivos de tais currículos. Para isso, rastreia nos discursos, as metáforas, as tramas e os vínculos entre currículo, culturas locais e matemáticas presentes nos documentos da Educação Primária Comunitária Vocacional da Bolívia em uma etnografia multilocal. Do cruzamento dos referenciais da Antropologia Crítica com os da Decolonialidade e do Currículo, construo aportes teóricos e rastreio a política de lugar, que reconhece a violência colonial do passado e do presente para geração de novas políticas de conhecimento.