Show simple item record

dc.contributor.authorMinto, Lalo Watanabe [UNESP]
dc.contributor.authorMinto, César Augusto
dc.date.accessioned2015-02-24T13:58:10Z
dc.date.available2015-02-24T13:58:10Z
dc.date.issued2012
dc.identifierhttp://www.unifesp.br/revistas/pensata/
dc.identifier.citationPensata: Revista dos alunos do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da UNIFESP, v. 2, n. 1, p. 72-89, 2012.
dc.identifier.issn2237-678X
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/115541
dc.description.abstractThis article examines aspects of policies for higher education during the Brazilian civil-military dictatorship (1964-1985) and some of its legacies that persist in the decades of 1990 and 2000. The text was divided into two parts: the first one analyses the "university reform" of 1968 and its historical context; the second discusses how some features configure certain trend in policies for higher education, with traces maintained until today. Finally, this amazing continuity is evaluated through four axes of analysis – 1) Fragmentation of education and different access to the levels and stages of teaching; 2) Deformation of the inseparability of teaching, research and extension; 3) Privatization as official policy for higher education; 4) Authoritarianism and systematic repression in institutions of higher education – and it is supported the need to resist and be opposed to the dominant project of policy for higher education in Brazil.en
dc.description.abstractEste artigo analisa aspectos das políticas para o ensino superior brasileiro no período da ditadura civil-militar (1964-1985) e alguns de seus legados, que persistem nas décadas de 1990 e 2000. O texto foi dividido em dois segmentos: no primeiro, aborda-se a “reforma universitária” de 1968 e seu contexto histórico; no segundo, discute-se como algumas características configuram determinada tendência nas políticas para o ensino superior, com traços mantidos até os dias atuais. Por fim, faz-se um balanço dessa incrível continuidade por meio de quatro eixos de análise – 1) Fragmentação da educação e acesso diferenciado a níveis e etapas do ensino; 2) Descaracterização da indissociabilidade ensino, pesquisa e extensão; 3) Privatização como política oficial para o ensino superior; 4) Autoritarismo e repressão sistemática nas instituições de ensino superior – e defende-se a necessidade de resistir e contrapor-se ao projeto dominante de política para o ensino superior no Brasil.pt
dc.format.extent72-89
dc.language.isopor
dc.relation.ispartofPensata: Revista dos alunos do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da UNIFESP
dc.sourceCurrículo Lattes
dc.subjectEnsino Superiorpt
dc.subjectReforma Universitáriapt
dc.subjectDitadura Civil-Militarpt
dc.titleIncríveis legados da 'reforma universitária' de 1968pt
dc.typeArtigo
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.description.affiliationUnespUniversidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Filosofia e Ciências - Campus de Marília, Marília, Rua Hygino Muzy Filho 737, Mirante, CEP 17525000, SP, Brasil
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Filosofia e Ciências, Maríliapt
dc.identifier.fileISSN2237678X-2012-02-01-72-89.pdf
dc.identifier.lattes6084129097745589
unesp.author.lattes6084129097745589
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record