Show simple item record

dc.contributor.advisorXavier, Juarez Tadeu de Paula [UNESP]
dc.contributor.authorKishi, Kátia Harumy de Siqueira [UNESP]
dc.date.accessioned2015-03-23T15:20:18Z
dc.date.available2015-03-23T15:20:18Z
dc.date.issued2012
dc.identifier.citationKISHI, Kátia Harumy de Siqueira. Mídia radical: análise comparativa entre a opinião da grande imprensa e da mídia radical no novo código florestal. 2012. . Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharel em Comunicação Social – Habilitação em Jornalismo) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação, 2012.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/119532
dc.description.abstractThe objective of this work is to compare how manifests the ideological positioning in the hegemonic media productions, according to Gramsci's conception, in relation to the radical alternative media, proposed by John Downing. The research has as opinionated content sample printed newspaper O Estado de s. Paulo, contrasting with the expressions of NON-PROFIT bauruense environmental “Instituto Ambiental Vidágua on the proposals of the new Brazilian forest Code. The analysis will hold in an interval between the adoption of the code by the Chamber of deputies in April 2012, and the provisional measure of President Dilma Rousseff with 32 modifications, after vetoing 12 articles proposed initially in may 2012. To support the study, will be crafted Gramsci hegemony; What is the alternative and radical media as it manifests itself; the relationship between the environmental journalism with the environmental NGOs; opinionated journalism and journalistic genres opinionated; theories of journalism and framing of matteren
dc.description.abstractO objetivo desse trabalho é comparar como se manifesta o posicionamento ideológico nas produções da mídia hegemônica, baseado em Gramsci, com relação à mídia radical alternativa, proposta por John Downing. A pesquisa tem como amostra o conteúdo opinativo do jornal impresso “O Estado de S. Paulo” contrapondo com as expressões da ONG ambiental bauruense “Instituto Ambiental Vidágua” sobre as propostas do Novo Código Florestal Brasileiro. A análise se prenderá em um intervalo entre a aprovação do Código pela Câmara dos Deputados, em abril de 2012, e a Medida Provisória da presidente Dilma Rousseff com 32 modificações, após vetar 12 artigos propostos inicialmente, em maio de 2012. Para embasar o estudo, será trabalhada a hegemonia de Gramsci; o que é a mídia radical alternativa e como ela se manifesta; esfera pública e espaço social, a relação entre o jornalismo ambiental com as ONG’s ambientais; jornalismo opinativo e gêneros jornalísticos opinativos; teorias do jornalismo e enquadramento de matériapt
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.sourceAleph
dc.subjectMídia digitalpt
dc.subjectFlorestas - Legislaçãopt
dc.subjectJornalismo - Aspectos sociaispt
dc.subjectJornalismo eletrônicopt
dc.subjectJornalismo e literaturapt
dc.subjectDigital mediapt
dc.titleMídia radical: análise comparativa entre a opinião da grande imprensa e da mídia radical no novo código florestalpt
dc.typeTrabalho de conclusão de curso
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação, Baurupt
dc.identifier.aleph000793036
dc.identifier.file000793036.pdf
dc.identifier.lattes3036916968393237
unesp.undergraduateComunicação Social - FAACpt
unesp.author.lattes3036916968393237
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record