Show simple item record

dc.contributor.authorTotti, Luis Augusto Schmidt [UNESP]
dc.date.accessioned2015-04-27T11:55:50Z
dc.date.available2015-04-27T11:55:50Z
dc.date.issued2013
dc.identifierhttp://www.nea.uerj.br/nearco/edicoes_anteriores/12.html
dc.identifier.citationNearco, v. 6, n. 2, p. 275-293, 2013.
dc.identifier.issn1982-8713
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/122529
dc.description.abstractThis work analyses the chapter 35, book I, of the agricultural treatise Opus agriculturæ, written by Rutilius Taurus Aemilianus Palladius (V C.E.). In that chapter the author presents some recipes, called remedia, to protect the farm and the garden against weeds and weather phenomena, as blight and fogs. The magical practices are identified according to both the fundamental principles of magic (similarity, contiguity, contrariety), which rule magical thought, and some elements of magical symbology. As the author seems not to distinguish magic and science, for he brings together both kinds of recipes, the analysis of some remedia emphasizes a specific study on the materials and substances employed in those recipes and their value in Science today. This leads to the discussions of how magical thought works, what are the limits (if they actually exist) between Magic and Science and between Magic and Religion. This work covers the subjects above and it has the following pourposes: demonstrate the characteristics that authorize the remedia described by Palladius to be classified as folk magic; identify the relations between this kind of practice with more complex forms of magic, as with religion, with science; demonstrate the contribution of the folk magic in ancient Rome farming for the formulation of more apropriated criteria of evaluating magic in comparison to religious and scientific thought.en
dc.description.abstractEste trabalho consiste na análise do capítulo 35, livro I, do tratado agronômico Opus agriculturæ, escrito no século V d.C. por Paládio (Rutilius Taurus Aemilianus Palladius). Nesse capítulo o autor apresenta algumas receitas, denominadas remedia, para a proteção da propriedade rural e da horta contra pragas e fenômenos climáticos, como granizo e nevoeiros. As práticas mágicas são identificadas de acordo tanto com os princípios fundamentais da magia (similaridade, contigüidade e contrariedade), que regem o pensamento mágico, quanto com alguns elementos da simbologia mágica. Como o autor parece não distinguir magia e ciência, uma vez que ele apresenta juntas as duas espécies de receitas, a análise de alguns remedia enfatiza um estudo específico dos materiais e substâncias empregados nessas receitas e de sua validade para a Ciência hoje. Isso conduz às discussões de como o pensamento mágico funciona, quais são os limites (se é que eles realmente existem) entre Magia e Ciência e entre Magia e Religião. Este trabalho discorre sobre os assuntos acima e tem como objetivos: demonstrar as características que autorizam a classificar os remedia descritos por Paládio como magia popular; identificar as relações existentes entre esse tipo de prática e formas mais complexas de magia, assim como com a religião e a ciência; demonstrar a contribuição da magia popular na agricultura da Roma antiga para a formulação de critérios mais apropriados de avaliação da magia em comparação aos pensamentos religioso e científico.pt
dc.format.extent275-293
dc.language.isopor
dc.relation.ispartofNearco
dc.sourceCurrículo Lattes
dc.subjectagriculturapt
dc.subjectmagiapt
dc.subjectreligiãopt
dc.subjectciênciapt
dc.subjectRomapt
dc.subjectPaládiopt
dc.subjectagricultureen
dc.subjectmagicen
dc.subjectreligionen
dc.subjectscienceen
dc.subjectRomeen
dc.titleA magia em um texto técnico agronômico da antiguidade romana: o 'Opus agriculturae', de Paládiopt
dc.typeArtigo
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.description.affiliationUniversidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas de São José do Rio Preto, Sao Jose do Rio Preto, Rua Cristóvão Colombo, 2265, Jardim Nazareth, CEP 15054-000, SP, Brasil
dc.description.affiliationUnespUniversidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Departamento de Estudos Linguísticos e Literários, Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas de São José do Rio Preto
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas, São José do Rio Pretopt
dc.identifier.fileISSN1982-8713-2013-06-02-275-293.pdf
dc.identifier.lattes7286367717834630
unesp.author.lattes7286367717834630
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record