Show simple item record

dc.contributor.advisorFontes, Maria Solange Gurgel de Castro [UNESP]
dc.contributor.authorMuñoz, Luiza Sobhie
dc.date.accessioned2019-10-24T16:32:40Z
dc.date.available2019-10-24T16:32:40Z
dc.date.issued2019-08-30
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/190836
dc.description.abstractAs fachadas verdes são variedades de jardins verticais em que a vegetação do tipo trepadeira cresce e se desenvolve em superfícies verticais e podem ser classificadas em diretas e indiretas. A primeira cresce diretamente na parede da edificação, enquanto a segunda necessita de estruturas de suporte fixadas ou afastadas da mesma. Devido ao poder de sombreamento e às funções biológicas das trepadeiras, as fachadas verdes funcionam como dispositivos de amenização térmica, uma vez que sua cobertura vegetal bloqueia a passagem de grande parte da radiação solar para dentro da edificação. Neste contexto, esta pesquisa, de caráter experimental, teve como objetivo determinar e quantificar a atenuação de radiação solar de fachadas verdes indiretas com três diferentes espécies de trepadeiras (Ipomoea horsfalliae, Passiflora Edulis e Thunbergia grandiflora) em um espaço de transição situado no Campus da Universidade Estadual Paulista, em Bauru-SP. A pesquisa objetivou, ainda, verificar a influência das fachadas verdes nos microclimas (temperatura do ar, de globo e umidade absoluta do ar) de um espaço de transição com e sem a influência das mesmas. Além disso, foram analisados os aspectos morfológicos das espécies selecionadas que estão diretamente ligados com seu Potencial de Sombreamento (PSO) e, consequentemente, a atenuação da radiação solar promovida pela vegetação. Os resultados demonstram que, quanto maior o PSO das espécies, maior seu poder de atenuação da radiação solar. Assim, foram obtidas atenuações máximas de 92, 94 e 90% para as espécies Passiflora eduis (PSO 0,75), ipomoea horsfalliae (PSO 0,89) e Thunbergia grandiflora (PSO0,57), respectivamente. Em relação à influência nos microclimas de um espaço de transição, os melhores desempenhos foram registrados para as variáveis temperatura do ar e temperatura radiante média, que apresentaram reduções de 4 e 2,8 °C (TAR) e 19 e 11,2 °C (TRM) em condições de tempo frio e quente, respectivamente.pt
dc.description.abstractThe green facades are varieties of vertical gardens in which the climber grows and develops on vertical surfaces and can be classified as direct and indirect. The first one grows directly on the wall of the building, while the second needs support structures attached to or away from it. Due of their shading power and the biological functions of climbers, green facades act as thermal mitigation devices, since their vegetation cover blocks the passage of much of the solar radiation into the building. In this context, this experimental research aimed to determinate and quantify the solar radiation attenuation of indirect green facades with three different species of climbers (Ipomoea horsfalliae, Passiflora edulis e Thunbergia grandiflora) in a transitional space located on the Campus of the State University of São Paulo, in Bauru-SP. The research also aimed to verify influence of green facades on local microclimates (air temperature, globe temperature and absolute air humidity) at points with influence of green facades and without influence of them. In addition, the morphological aspects of the selected species that are directly linked with their Shading Potential (PSO) and, consequently, the solar radiation attenuation promoted by the vegetation were analyzed. The results show that the higher the PSO of the species, the greater their solar radiation attenuation power. Thus, maximum attenuations of up to 92, 94 and 90% were obtained for Passiflora edulis (PSO 0,75), Ipomoea horsfalliae (PSO 0,89) and Thunbergia grandiflora (PSO 0,57) species, respectively. Regarding the influence on local microclimates, the best performances were recorded for air temperature and mean radiant, which showed reductions of up to 4 and 2,8 °C (TAR) and 19 and 11,2 °C (TRM) under conditions of cold and hot wheater, respectively.en
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.subjectJardim verticalpt
dc.subjectFachadas verdespt
dc.subjectAtenuação solarpt
dc.subjectEspaço de transiçãopt
dc.subjectMicroclimaspt
dc.subjectVertical gardenen
dc.subjectGreen facadesen
dc.subjectSolar attenuationen
dc.subjectTransition spaceen
dc.subjectMicroclimatesen
dc.titlePotencial amenizador térmico de jardim vertical do tipo fachada verde indireta: estudos com diferentes espécies de trepadeiraspt
dc.title.alternativePotential of thermal mitigation of vertical gardens of the indirect green façade type: studies with different species of climber plantsen
dc.typeDissertação de mestrado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramArquitetura e Urbanismo - FAACpt
unesp.knowledgeAreaArquitetura e urbanismopt
unesp.researchAreaPlanejamento e Avaliação do Ambiente Construídopt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Arquitetura, Artes, Comunicação e Design, Baurupt
unesp.embargoOnlinept
dc.identifier.aleph000926328
dc.identifier.capes33004056090P3
dc.identifier.lattes6410216019672649
unesp.advisor.lattes6410216019672649
unesp.examinationboard.typeBanca públicapt
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record