TELA EXCLUIDORA DE RAINHA NA PRODUÇÃO DE MEL E NA LONGEVIDADE DAS OPERÁRIAS em COLMEIAS DE Apis mellifera

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2002-04-01

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Este trabalho tem como objetivos verificar as áreas de cria e alimento e a longevidade de operárias em colmeias de Apis mellifera, em apicultura fixa (mata) e migratória (laranja e eucalipto), sem (T1) e com (T2) tela excluidora de rainha. Foram utilizadas colmeias modelo Langstroth, com sobrecaixa. Na apicultura fixa, estas colmeias foram analisadas durante 476 dias e mapeadas a cada 30 a 45 dias para obtenção das áreas de cria e alimento. Na migratória, as colmeias foram analisadas antes e após a florada. Foi estudada também a longevidade das operárias, nos dois tratamentos. Os dados mostraram que em fluxo baixo de néctar (apicultura fixa, em mata), o uso de tela excluidora apresentou maior eficiência na separação do mel das crias. Entretanto, quando o fluxo de néctar foi alto (floradas de laranja e eucalipto), a tela excluidora não foi eficiente, pois as abelhas rapidamente preencheram os favos disponíveis no ninho inferior, misturando-o com cria. Observou-se também redução na longevidade das operárias das colmeias com tela excluidora, em dois dos três testes realizados. Este trabalho, desenvolvido em três locais diferentes, com plantas apícolas distintas evidenciou também a variabilidade e a grande influência ambiental no desenvolvimento das colônias de Apis mellifera.

Resumo (inglês)

This work was conducted to verify the brood and food area and the longevity of the workers in beehives of Apis mellifera, in established (in woods) and migratory (orange and eucalyptus) beekeeping, without (T1) and with (T2) queen excluders. In the wood, the beehives were analyzed for 476 days and mapped at intervals of 30 to 45 days to obtain the areas with brood, honey, and pollen. In the migratory, the beehives were analyzed before and after bloom. The longevity of the workers was also studied, in both treatments. The data showed that in low flow of nectar (in woods), the queen excluder demonstrated to be efficient allowing a largest separation of the honey and brood. However, when the nectar flow was high (orange and eucalyptus), the queen excluder was not efficient, due to the quicky filling out of the available combs with honey in the inferior nest, mixing it with its brood. Reduction in the longevith of the workers was also observed in T2 , in 2 of 3 tests. This work, accomplished at three different places, with different plants, evidenced the variability and the great environmental influence in the development of the colonies of Apis mellifera.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Ciência Rural. Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), v. 32, n. 2, p. 329-334, 2002.

Financiadores