Diagnóstico socioambiental e indicadores químicos da qualidade do solo de parte da gleba II do assentamento rural Horto Aimorés, municípios de Bauru e Pederneiras/SP

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2016-05-15

Autores

Abacherly, Maria Lucila [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Historically one of the agrarian structure characteristics in Brazil is the land concentration, the use of which is geared predominantly for agro-export production, while the peasants, as a rule, are engaged in the production of key foodstuffs. Moreover, farmers tend to have more difficult access to agricultural credit and technical assistance, which can result in compromising the quality of the soil, especially in rural settlements. As the soil a natural resource indispensable for the survival of society, must be in proper condition to perform its main function: to produce food. Inserted in this context, this research aims to evaluate the environmental conditions and changes in the chemical quality of the soil caused mainly by inappropriate use in Gleba II of the Rural Settlement Horto Aimorés, cities of Bauru and Pederneiras / SP. That settlement was regulated in 2007 and holds approximately 373 lots and total area of 5432.15 hectares. Result of sandstone weathering process of Marilia formations and Adamstown, Bauru Group, the region's soils are sandy and acidic, which impairs the production and permanence of families in the countryside. For that, he worked in 60 lots of plot II, where sampling was done according to statistical procedures. Chemical analysis comprised the following attributes: pH, organic matter, Na, P, Al + H, K, Ca, Mg, V% and CTC, and were held in the Soil Laboratory of the Department of Soils and Fertilizers UNESP / Campus of Jaboticabal. The environmental information was ascertained through a semi-structured questionnaire. From the results...
Historicamente uma das características da estrutura fundiária no território brasileiro é a concentração de terras, cujo uso é voltado predominantemente para a produção agroexportadora, enquanto os camponeses, via de regra, dedicam-se à produção dos principais gêneros alimentícios. Além disso, os camponeses tendem a ter maior dificuldade de acesso ao crédito agrícola e assistência técnica, o que pode resultar no comprometimento da qualidade dos solos, principalmente nos assentamentos rurais. Sendo o solo um recurso natural indispensável para a sobrevivência da sociedade, precisa estar em condições adequadas para exercer sua principal função: produzir alimentos. Inserido nesse contexto, essa pesquisa objetiva avaliar as condições socioambientais e as alterações da qualidade química dos solos causadas, sobretudo, pelo uso inadequado na Gleba II do Assentamento Rural Horto Aimorés, municípios de Bauru e Pederneiras/SP. O referido assentamento foi regulamentado em 2007 e comporta aproximadamente 373 lotes em área total de 5.432,15 hectares. Resultado do processo de intemperização do arenito das Formações Marília e Adamantina, Grupo Bauru, os solos da região são arenosos e ácidos, o que compromete a produção e a permanência das famílias no campo. Para tanto, trabalhou-se em 60 lotes da gleba II, onde a amostragem foi feita de acordo com procedimentos estatísticos. As análises químicas compreenderam os seguintes atributos: pH, matéria orgânica, Na, P, Al+H, K, Ca, Mg, V% e CTC, e foram realizadas no Laboratório de Solo do Departamento de Solos e Adubos da UNESP/Câmpus de Jaboticabal. As informações socioambientais foram averiguadas por meio de questionário semiestruturado. A partir dos resultados...

Descrição

Palavras-chave

Solos - Fertilidade, Reforma agraria, Agricultura e Estado, Química do solo, Assentamentos rurais Bauru (SP), Assentamentos rurais Pederneiras (SP)

Como citar

ABACHERLY, Maria Lucila. Diagnóstico socioambiental e indicadores químicos da qualidade do solo de parte da gleba II do assentamento rural Horto Aimorés, municípios de Bauru e Pederneiras/SP. 2016. 129 f. Trabalho de conclusão de curso (bacharelado - Geografia) - Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho, Câmpus Experimental de Ourinhos, 2016.