Isolation of extraintestinal pathogenic Escherichia coli from diarrheic dogs and their antimicrobial resistance profile

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2008-09-01

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Sociedade Brasileira de Microbiologia

Resumo

Entre Janeiro e dezembro de 2006, 92 cepas de Escherichia coli isoladas de 25 cachorros diarréicos foram analisadas para a detecção de genes codificadores de adesinas (pap, sfa e afa), hemoisina e aerobactina. As freqüências dos genes de virulência detectadas nestas cepas foram: 12% pap, 1% sfa, 10% hemolisina e 6,5% aerobactina. Dez cepas foram caracterizadas como E. coli extraintestinal patogênica (ExPEC) e todas as cepas apresentaram um fenótipo de multiresistência, o que pode representar um motivo de preocupação, por causa do risco de disseminação de genes de resistência a drogas antimicrobianas para a microbiota dos seres humanos.
From January to December 2006, 92 Escherichia coli isolates from 25 diarrheic dogs were analyzed by screening for the presence of adhesin-encoding genes (pap, sfa, afa), hemolysin and aerobactin genes. Virulence gene frequencies detected in those isolates were: 12% pap, 1% sfa, 10% hemolysin and 6.5% aerobactin. Ten isolates were characterized as extraintestinal pathogenic E. coli (ExPEC) strains; all showed a multidrug resistance phenotype that may represent a reason for concern due the risk of dissemination of antimicrobial resistant genes to the microbiota of human beings.

Descrição

Palavras-chave

Escherichia coli, ExPEC, Dog, antimicrobial resistance, Multidrug resistance, Escherichia coli, ExPEC, cachorro, Resistência antimicrobiana, Multirresistência

Como citar

Brazilian Journal of Microbiology. Sociedade Brasileira de Microbiologia, v. 39, n. 3, p. 498-500, 2008.