Autoeficácia docente, satisfação e disposição para continuar na docência por professores de educação física

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2011-12

Autores

Iaochite, Roberto Tadeu [UNESP]
Azzi, Roberta Gurgel
Polydoro, Soely Aparecida Jorge
Winterstein, Pedro José

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte

Resumo

This study aimed to identify and analyze teacher self efficacy (TSE) of physical education teachers and their relationship to personal satisfaction and willingness to continue in the teaching activity. Participated 220 teachers who taught in public and private schools from region of Campinas and Vale do Paraíba, SP. We used a range of teaching self efficacy questionnaire and a characterization. The TSE was elevated, and the effectiveness of the management class was significantly lower when teachers had low or medium levels of satisfaction. In despite of the positive trend in the perception of teachers, promoting TSE seems to be relevant, especially when it discussed its role in prevention or intervention against the health of teachers.
Este estudio tuvo como objetivo identificar y analizar la autoeficacía docente (AED) de profesores de educación física y su relación con la satisfacción personal y la voluntad de continuar en la actividad docente. 220 profesores participaron en las escuelas públicas y privadas, la región de Campinas y Vale do Paraíba, SP. Se utilizó un cuestionario de autoeficacia y outro para la caracterización. La AED fue alto, y la eficacia para la gestión de la clase fue significativamente menor cuando los profesores tenían niveles bajos o medios de satisfacción o disposición. Tenga en cuenta que, a pesar de la tendencia al alza en la percepción de los docentes, la promoción de AED parecen ser relevantes, sobre todo cuando se discute su papel en la prevención o la intervención en contra de la salud de los docentes.
Este estudo objetivou identificar e analisar a autoeficácia docente (AED) de professores de educação física e sua relação com nível de satisfação pessoal e de disposição em continuar na atividade de ensino. Participaram 220 professores de escolas públicas e privadas da região de Campinas e do Vale do Paraíba, SP. Foi utilizado uma escala de autoeficácia docente e um questionário de caracterização. A AED foi elevada, sendo que a Eficácia do manejo da classe mostrou-se significativamente inferior quando os professores apresentavam níveis baixos ou médios de satisfação ou de disposição. Nota-se que, apesar da tendência positiva na percepção do professor, a promoção da AED se mostra relevante, especialmente quando é discutido seu papel na prevenção ou intervenção frente à saúde do professor.

Descrição

Palavras-chave

Self-efficacy, teacher, physical education, teaching, Autoeficácia, professor, educação física, ensino

Como citar

Revista Brasileira de Ciências do Esporte. Porto Alegre, RS, Brazil: Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte, v. 33, n. 4, p. 825-839, 2011.