Fatores de risco para doenças crônicas em escolares obesos

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2008-01-15

Autores

Balthazar, Emilia Alonso [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O presente estudo teve como objetivo avaliar os fatores de risco para doenças crônicas em crianças em idade escolar com obesidade, comparando-as com as eutróficas. A amostra populacional foi de 42 crianças com obesidade e 42 crianças com peso adequado para a estatura e idade. Para este comparativo, foram realizadas as coletas de dados antropométricos (peso, altura, circunferências do braço (CB), cintura (CC) e quadril, impedanciometria e prega cutânea tricipital (PCT)), as aferições da pressão arterial (PA) e as dosagens bioquímicas (glicose, triglicérides (TG), colesterol total (CT) e suas frações). Foram preenchidos questionários com informações sobre a família do escolar, dados relacionados à escolaridade dos pais, presença de obesidade nos pais e parentes, bem como renda per capita familiar. Por meio de dois recordatórios de 24 horas de alimentação não consecutivos, foi possível obter informações sobre o hábito alimentar das crianças e avaliar a adequação da ingestão quanto à composição em macro e micronutrientes, além da diversidade dos alimentos. O nível de atividade física foi obtido por meio de relatos das atividades físicas praticadas pelo escolar ao longo das 24 horas durante um dia de semana e um do fim de semana. Em relação aos grupos obesidade e controle, não foi encontrada uma grande diferença nos fatores de risco para doenças crônicas, porém, a análise bioquímica revelou um grande percentual de escolares com alterações nas concentrações lipídico – lipoprotéica, glicêmica, independente de estado nutricional e sexo. Entretanto, apenas em relação ao TG (triglicérides), foi vista uma maior alteração no grupo obesidade, em comparação ao grupo controle (p =0,032 ² = 6,88). De acordo com os dados de PA, entre os grupos controle e obesidade, foi verificado que não houve diferença estatística no número de escolares...
The goal of the present study is to evaluate the risk factors for chronic diseases in school-aged children, with obesity, in comparison to eutrophic ones. The population sample was formed by 42 children with obesity and 42 children with adequate weight for their age and height. For the accomplishment of this comparison, antropometric data (weight, height, arm circumference (AC), waist circumference (WC), Tricipital fold (TF)) blood pressure (BP) measurement and biochemical analyses were collected (lipid and its fractions and glucose). Questionnaires were filled out with information regarding the scholar's family, data related to the parents' educational level, obesity presence in the parents and relatives, and family’s per capita income. Through two non-consecutive 24-hour recalls of food intake, it was possible to obtain information on the children's food habits and to evaluate the adequacy of food ingestion as for the composition in macro and micronutrients, as well as the food diversity. The Level of physical activity was obtained through reports of the physical activities practiced by the scholar along 24 hours, considering the weekdays and also the weekend. In this study a great difference in the risk factors for chronic diseases it was not seen between the obesity and control group, However the biochemical analyses revealed a great percentage of school-aged children with alterations in the lipidlipoproteic and glicemic concentrations, regardless the nutritional status and gender. However, just taking TG into account, a larger alteration was seen in the obesity group, in comparison to the control group (p =0,032 ² = 6,88). According to the BP’s data, it was verified that, between the control and obesity groups, there was no statistical difference in the number of scholars with alterations in BP, even though scholars from the obesity grou... (Complete abstract click electronic access below)

Descrição

Palavras-chave

Obesidade infantil, Doenças cronicas, Fatores de risco

Como citar

BALTHAZAR, Emilia Alonso. Fatores de risco para doenças crônicas em escolares obesos. 2008. 146 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Farmacêuticas, 2008.