A linguagem como prática social: conceitos bakhtinianos fomentando a arte lírica de expressar-se

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2020-03-04

Autores

Portella, Kátia Aparecida Ferreira Generoso

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Em virtude da assertiva de que as práticas de ensino da língua materna apregoadas nos últimos anos, nas salas de aula brasileiras, seguem, comumente, o modelo monológico, ou seja, aquele centralizado em um único locutor, que se configura como o professor-avaliador, enveredamo-nos para a discussão da relevância de adotarmos uma educação dialógica, sobretudo, nas séries que compõem o Ensino Fundamental em seus anos finais. Tal argumento se respalda nos preceitos sócio-histórico/dialógico engendrados por Vigotski (2010) e Bakhtin (2003), bem como difundidos por uma profusão de pesquisadores brasileiros e estrangeiros. Amparados, pois, nesses pilares, cremos que uma proposta de ensino voltada à linguagem como prática social possa assegurar a constituição de sujeitos responsáveis e responsivos, conscientes de seus discursos e de seus interlocutores. Por conseguinte, como também ansiando tais avanços, o texto literário como gênero discursivo foi por nós eleito, na medida em que este se ocupa de manifestações enunciativas constituídas por sujeitos concretos, sob condições de produção também concretas e específicas. Em virtude da secundarização destes textos nas aulas de Língua Portuguesa, ou então, em razão das análises abstratas, voltadas a um ensino tecnicista e tradicional destes arquétipos, ansiamos desenvolver a prática da leitura de músicas, de poemas e de textos não verbais como gênero discursivo. Nossa defesa nesses, justifica-se na premissa de que tais obras possam proporcionar ao leitor/aluno a constituição de um olhar crítico e valorado acerca das manifestações ali contidas – tanto de cunho pessoal quanto social. Assim fazendo, tal aprendizado tende a proporcionar ao aluno o despertar de processos internos que, não fosse seu contato com a literatura, possivelmente não se manifestariam. Optamos, então, pela adoção de uma metodologia qualitativa de natureza narrativa junto aos alunos do oitavo ano do ensino fundamental para a concretude desta pesquisa. Ademais, constatamos nossas aspirações iniciais, propiciando, enfim, aos alunos participantes conhecimentos referentes à linguagem e suas variantes, bem como o reconhecimento e valorização da poeticidade consciente e, sobretudo, dialógica.
Due to the assertion that the mother tongue teaching practices proclaimed in recent years, in Brazilian classrooms, commonly follow the monological model, that is, the one centered in a single speaker, which is configured by the teacher, we we discuss the relevance of adopting a dialogical education, especially in the grades that make up elementary school in the final years. This argument is supported by the sociointeractionist / dialogical precepts engendered by Vigotski (2010) and Bakhtin (2003), as well as disseminated by a profusion of Brazilian and foreign researchers. Supported, therefore, in these pillars, we believe that a teaching proposal focused on language as a social practice can ensure the constitution of responsible and responsive subjects, aware of their speeches and their interlocutors. Consequently, as well as longing for such advances, the literary text as a discursive genre was chosen by us, insofar as it deals with enunciative manifestations constituted by concrete subjects, under specific and specific production conditions. Due to the secondary importance of these texts in Portuguese language classes, or because of the abstract analyzes, focused on a technicist and traditional teaching of these archetypes, the practice of reading music, poems and non-verbal texts as a discursive genre we wish to develop. Our defense in these, is justified on the premise that such works can provide the reader / student with a critical and valued look at the manifestations contained therein - both personal and social. In doing so, such learning will provide the student with the awakening of internal processes that, were it not for his contact with literature, would possibly not manifest. We opted, therefore, for the adoption of a qualitative methodology of a narrative nature with the students of the eighth grade of elementary school for the concreteness of this research. In addition, we note our initial aspirations, providing, finally, participating students with knowledge regarding language and its variants, as well as the recognition and appreciation of conscious and, above all, dialogic poeticity.

Descrição

Palavras-chave

Dialogismo, Gênero discursivo, Linguagem poética, Dialogism, Discursive genre, Poetic language

Como citar