Diversidade filogenética e riqueza da anurofauna nas áreas de restinga do leste brasileiro

dc.contributor.advisorSilva Filho, Ivan Sergio Nunes [UNESP]
dc.contributor.advisorMoura, Pedro Henrique Areco Gomes
dc.contributor.authorLopes, Bruna da Silva
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.date.accessioned2023-06-13T00:50:16Z
dc.date.available2023-06-13T00:50:16Z
dc.date.issued2023-03-01
dc.description.abstractA biogeografia busca estabelecer padrões que justifiquem as configurações espaciais dos seres vivos e pode ser usado como alternativa para a conservação de espécies. As restingas, ambientes ocupados por anfíbios anuros, possuem cobertura vegetal em mosaico em praias, cordões arenosos, dunas, e formações florestais. Assim sendo, nosso objetivo é caracterizar a diversidade filogenética e a riqueza de espécies de anuros das restingas da costa atlântica brasileira com base no tamanho do território, clima e posição geográfica (latitude) e variáveis bioclimáticas. Dados de espécies alojadas em coleções herpetológicas brasileiras tiveram sua distribuição relacionada com dados climáticos retirados da plataforma WorldClim. A Análise de Componente Principal (PCA) forneceu dados em um eixo de coordenadas formado pelos componentes principais (PC) e, para para testar a influência das variáveis preditoras na riqueza de espécies e na diversidade filogenética (PSV), utilizamos Modelos Lineares Generalizados (GLM). Para a análise da variação na estrutura filogenética entre as restingas, foi utilizado o método de coordenadas principais da estrutura filogenética (PCPS). Os três primeiros componentes principais (PCs) das variáveis climáticas corresponderam por 96,69% da proporção acumulada (temperatura média anual, precipitação anual e precipitação no quarto mais seco). A regressão entre a latitude e as outras variáveis preditoras demonstrou uma forte relação entre latitude e PC1 (89,2%). Para PSV, modelo que inclui todas as variáveis preditoras M10, descreveu 46,02% da variação na diversidade filogenética, onde latitude, área, PC1 e PC3 possuem relação significativa, demonstrando influência da temperatura e precipitação do quarto do ano mais seco. Para riqueza, houve relação significativa com a área (M11; p = 0,028; R2 = 13,80%). As análises de PCPS demonstraram que PCPS 1 está relacionado aos nós basais, com a presença da família Microhylidae, apresentando influência positiva na diversidade filogenética. A influência da latitude constitui um dos padrões biogeográficos mais bem conhecidos e explorados na ecologia. A presença de determinadas famílias podem justificar o comportamento antagônico entre PSV e riqueza com relação à latitude, demonstrando maior riqueza em direção à região sudeste, porém, maior diversidade filogenética ao norte. Diferentes condições climáticas e de predomínio de fitofisionomias influenciam a distribuição espacial de anuros. De modo geral, as variáveis bioclimáticas não figuraram como os principais fatores responsáveis para explicar a variação da riqueza e diversidade filogenética entre as diferentes comunidades estudadas, devendo considerar aspectos ecológicos em escalas locais e a biogeografia histórica.O grau de diversidade filogenética será útil para estudos futuros de conservação, pois está diretamente ligado à qualidade e estabilidade de uma determinada área.pt
dc.description.sponsorshipFundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
dc.description.sponsorshipId2020/04903-9
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/244018
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.rights.accessRightsAcesso restrito
dc.subjectBiogeografiapt
dc.subjectAnurospt
dc.subjectEcologiapt
dc.subjectBiodiversidadept
dc.subjectGradiente latitudinalpt
dc.subjectVariáveis climáticaspt
dc.titleDiversidade filogenética e riqueza da anurofauna nas áreas de restinga do leste brasileiropt
dc.title.alternativePhylogenetic diversity and anuran richness in restinga areas of eastern Brazilen
dc.typeTrabalho de conclusão de curso
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Instituto de Biociências, São Vicentept
unesp.undergraduateCiências Biológicas - CLPpt

Arquivos

Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Nenhuma Miniatura disponível
Nome:
lopes_bs_tcc_svic.pdf
Tamanho:
1.53 MB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Licença do Pacote
Agora exibindo 1 - 2 de 2
Nenhuma Miniatura disponível
Nome:
license.txt
Tamanho:
2.43 KB
Formato:
Item-specific license agreed upon to submission
Descrição:
Nenhuma Miniatura disponível
Nome:
lopes_bs_autorizacao_svic.pdf
Tamanho:
161.96 KB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Descrição: