Avaliação das taxas de erosão química e física na bacia hidrográfica do Ribeirão Jacutinga (SP)

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2012

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Currently with the growing technological advancement and global, new areas are being devastated, and as a result, the erosion became more frequent causing loss of soil, infiltration capacity of the surface and weathering of rocks. In this way, environmental studies are increasingly frequent to understand the environment in which we live, but also to avoid any degradation of the same and of finite natural resources, which are essential for human life. From this, this work has as main goal, analyzing the rates of chemical and mechanical erosive watershed of Ribeirão Jacutinga, at its mouth, in the city of Rio Claro, supporting environmental studies and sustainable development today. Order to reach these values were measured and total dissolved solids in suspension in the stream during the months from January to July 2012. As results included higher rates of both physical and chemical weathering in the rainy months, especially january
Atualmente com o crescente avanço tecnológico e mundial, novas áreas vêm sendo devastadas, por consequência processos erosivos se tornam mais frequentes, fazendo com que ocorra perda de solo, de capacidade de infiltração superficial e o intemperismo das rochas. Assim, estudos ambientais são cada vez mais frequentes para entender o meio em que vivemos, como também para que não haja a degradação do mesmo e dos recursos naturais finitos, que são imprescindíveis para a vida humana. A partir disso, esse trabalho tem como objetivo principal analisar as taxas erosivas químicas e mecânicas da bacia hidrográfica do Ribeirão Jacutinga, na sua foz, no município de Rio Claro, a fim de subsidiar estudos ambientais que permitam um desenvolvimento sustentável. Para que se chegasse nesses valores foram medidos os sólidos totais dissolvidos e em suspensão neste ribeirão durante os meses de janeiro a julho de 2012. Como resultados obtidos constam as maiores taxas de intemperismo tanto físico como químico nos meses chuvosos, em especial o mês de janeiro

Descrição

Palavras-chave

Erosão, Geoquimica, Geomorfologia, Sedimentologia, Intemperismo, Jacutinga, Ribeirão (SP)

Como citar

MORAES, Gustavo Rodrigues de. Avaliação das taxas de erosão química e física na bacia hidrográfica do Ribeirão Jacutinga (SP). 2012. 46 f. Trabalho de conclusão de curso (bacharelado - Geografia) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, 2012.