Spatial variability of aggregate stability in latosols under sugarcane

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2009-04-01

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Sociedade Brasileira de Ciência do Solo

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Solos submetidos ao mesmo sistema de manejo manifestam variabilidade espacial diferenciada de seus atributos. A variabilidade espacial da estabilidade de agregados foi caracterizada em um Latossolo Vermelho distrófico e Latossolo Vermelho eutroférrico, sob cultivo de cana-de-açúcar. Foram realizadas amostragens de terra nos pontos de interseção de uma malha de 10 x 10 linhas, espaçadas de 10 m, totalizando 100 pontos de amostragem por área, coletadas nas camadas de 0,0-0,2 e 0,2-0,4 m de profundidade, para determinação de diâmetro médio geométrico (DMG), diâmetro médio ponderado (DMP), agregados na classe >2,0 mm e teor de matéria orgânica do solo. O Latossolo Vermelho eutroférrico apresenta maior estabilidade de agregados quando comparado com o Latossolo Vermelho distrófico, condizente com o maior teor de argila, matéria orgânica e mineralogia gibbsítica. A evolução diferenciada dos Latossolos estudados explica os maiores alcances, o menor coeficiente de variação (CV) e a menor variabilidade, observados no Latossolo Vermelho eutroférrico para todos os atributos estudados.

Resumo (inglês)

The spatial variability of soils under a same management system is differentiated, as expressed in the properties. The spatial variability of aggregate stability of a eutrophic Red Latosol (ERL) and a dystrophic Red Latosol (DRL) under sugarcane was characterized. Samples were collected in a regular 10 m grid, in the layers 0.0-0.2 and 0.2-0.4 m, with 100 points per area, and the following properties were determined: geometric mean diameter (GMD) of aggregates, mean weight diameter (MWD) of aggregates, percent of aggregates in the > 2.0 mm class and organic matter (OM) content. The eutrophic Red Latosol (ERL) had a higher aggregate stability thn the dystrophic Red Latosol (DRL), which may be attributed to the higher clay and OM content and the gibbsitic mineralogy of this soil class. The differentiated evolution of the studied Oxisols explains the wider range and lower variation coefficient and variability, for all properties studied in the eutrophic Red Latosol.

Descrição

Idioma

Inglês

Como citar

Revista Brasileira de Ciência do Solo. Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, v. 33, n. 2, p. 245-253, 2009.

Financiadores