Análise tridimensional por elementos finitos do compartamento mecânico de incisivos e pré-molares com rizogênese incompleta após apicificação e procedimento regenerativo

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2022-08-05

Autores

Faria Júnior, Fernando César de Barros

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O tratamento endodôntico de dentes com rizogênese incompleta e necrose pulpar é considerado um desafio para a endodontia. Técnicas de apicificação e procedimentos endodônticos regenerativos têm sido empregados com o objetivo de preservar e/ou restabelecer as estruturas comprometidas por tal condição. Entretanto, não existe consenso na literatura a respeito da manutenção da resistência mecânica após ambas as técnicas. Ferramentas computacionais foram inseridas na odontologia para auxiliar na interpretação de determinadas condições dentárias. Dentre tais ferramentas, a análise por elementos finitos (FEA) tem sido executada garantindo a reprodução de modelos que representem características físicas semelhantes à estrutura real. Assim, este estudo analisou o comportamento mecânico de dentes incisivos (I) e pré-molares (PM) com rizogênese incompleta submetidos aos tratamentos de apicificação e procedimento endodôntico regenerativo através da metodologia de FEA. Os modelos foram elaborados em software CAD Rhinoceros 7.0® com base em tomografias computadorizadas, e foram compostos por esmalte, dentina, polpa, ligamento periodontal, osso cortical, osso medular, guta-percha, MTA, coágulo sanguíneo e resina composta. Os grupos do estudo foram: a) I-Controle positivo; b) I-Controle negativo; c) I-Procedimento endodôntico regenerativo; d) I-Apicificação; e) PM-Controle positivo; f) PM-Controle negativo; g) PM-Procedimento endodôntico regenerativo e h) PM-Apicificação. Com os modelos finalizados, foi realizada a exportação para software de análise por elementos finitos Ansys® (version 13.0; Ansys, Canonsburg, PA). Após o modelamento das estruturas, as geometrias foram exportadas no formato STEP 214 Automotive Design (STP) e importadas para o CAE (Computer Aided Engeneering) do Ansys® (version 13.0; Ansys, Canonsburg, PA). Os modelos foram submetidos a cargas de 200 N no terço incisal palatino e em um ponto localizado no terço médio da região palatina. O carregamento foi direcionado a 45° em relação ao plano oclusal. O pré-processamento e pós-processamento foram realizados pelo programa Ansys® v.13.0. Os resultados estão apresentados em gráficos de tensão máxima principal, com seus valores numéricos representados em escala de cores. Foi observado, no grupo dos incisivos, melhores resultados de força de tração e compressão para o tratamento com apicificação quando comparado ao tratamento de revascularização. No grupo dos pré-molares, foi observado que o grupo de revascularização foi, tanto para tração quanto para compressão, melhor avaliado quando comparado ao grupo de apicificação.
The endodontic treatment of teeth with incomplete root formation is considered a challenge for endodontics. Apexification techniques and regenerative endodontic procedures have been used in order to preserve and/or restore the structures compromised by this condition. However, there is no consensus in the literature regarding the maintenance of mechanical strength after both techniques. Computational tools have been introduced into dentistry to assist in the interpretation of certain dental conditions. Among such tools, finite element analysis (FEA) has been performed ensuring the reproduction of models that represent physical characteristics similar to the real structure. Thus, this study analyzed the mechanical behavior of teeth with incomplete root formation submitted to apexification treatments and regenerative endodontic procedure through the FEA methodology. The models were elaborated in Rhinoceros 7.0® CAD software based on computed tomography, and were composed of enamel, dentin, pulp, periodontal ligament, cortical bone, medullary bone, gutta-percha, MTA, blood clot and composite resin. The study groups were: a) I-Positive Control; b) I-Negative control; c) I-Regenerative endodontic procedure; d) I-Apexification; e) P-Positive control; f) P-negative control; g) P-Regenerative endodontic procedure and h) P-Apexification. With the finished models, they were exported to Ansys® finite element analysis software (version 13.0; Ansys, Canonsburg, PA). After modeling the structures, the geometries were exported in STEP 214 Automotive Design (STP) format and imported into Ansys® Computer Aided Engineering (CAE) (version 13.0; Ansys, Canonsburg, PA). The models were subjected to loads of 200 N in the palatal incisal third and at a point located in the middle third of the palatal region. The loading was directed at 45° to the occlusal plane. Pre-processing and post-processing were performed by the program Ansys® v.13.0. The results are presented in graphs of maximum principal tension, with their numerical values represented in a color scale, where it was observed, in the incisor group, better results of traction and compression force for the treatment with apexification when compared to the revascularization treatment. In the premolar group, it was observed that the revascularization group was, for both traction and compression, better evaluated when compared to the apexification group.

Descrição

Palavras-chave

Endodontia regenerativa, Apicificação, Tratamento do canal radicular, Análise de elementos finitos, Regenerative endodontics, Apexification, Root canal treatment, Finite element analysis

Como citar