Polimorfismo dos genes IL17A e IL17F em pacientes com toxoplasmose ocular

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2022-01-27

Orientador

Domingos, Claudia Regina Bonini

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Ciências Biológicas - IBILCE

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Trabalho de conclusão de curso

Direito de acesso

Acesso restrito

Resumo

Resumo (português)

A toxoplasmose ocular (TO) é a manifestação clínica mais comum da toxoplasmose e é caracterizada por uma inflamação intraocular. O desenvolvimento da TO e os diferentes graus de gravidade, podem estar relacionados com as características genéticas do patógeno e do hospedeiro. Dentre os fatores relacionados ao hospedeiro, a resposta imunológica desperta um interesse especial e os marcadores genéticos têm um papel modulador neste contexto, pois podem contribuir para a patogênese ou resistência do curso clínico da infecção por Toxoplasma gondii. O objetivo deste estudo foi verificar se os polimorfismos IL17A G197A (rs2275913) e IL17F T7488C (rs763780) estão associados com a TO em indivíduos do noroeste do Estado de São Paulo. O estudo envolveu 260 indivíduos com diagnóstico sorológico para T. gondii. Os participantes com sorologia positiva foram classificados em dois grupos distintos após a realização de exames fundoscópicos de acordo com a presença (n=84) ou ausência (n=91) de cicatrizes/lesões oculares presumidamente toxoplásmicas. O grupo controle foi formado por indivíduos sem a infecção por T. gondii (n=85). A averiguação dos polimorfismos foi executada por meio da técnica de PCR-RFLP. Odds ratio (OR) e intervalo de confiança (IC) de 95% foram calculados para verificar a chance de associação. O genótipo TT, referente ao polimorfismo IL17F T7488C, foi associado com a suscetibilidade da TO: a frequência foi maior em indivíduos com TO do que em indivíduos sem TO (P=0,002, OR=24,46; IC=1,40-425,7) e controles (P=0,003, OR=22,87; IC=1,31-397,2). Diferença estatisticamente significante também foi encontrada para o genótipo TC, associado como fator de proteção à TO, quando o grupo de indivíduos com TO foi comparado com o grupo de indivíduos sem TO (P=0,003; OR=0,07; IC=0,009-0,58) e com o grupo controle (P=0,004; OR=0,07; IC=0,009-0,52). Não foram encontradas associações envolvendo o polimorfismo IL17A G197A. Os dados deste trabalho sugerem que o polimorfismo IL17F T7488C pode exercer influência na TO.

Resumo (inglês)

Ocular toxoplasmosis (OT) is the most common clinical manifestation of toxoplasmosis and is characterized by intraocular inflammation. The development of OT and the different degrees of severity may be related to the genetic characteristics of the pathogen and the host. Among the host-related factors, the immune response arouses special interest and genetic markers have a modulating role in this context, as they may contribute to the pathogenesis or resistance of the clinical course of Toxoplasma gondii infection. The aim of this study was to verify whether the IL17A G197A (rs2275913) and IL17F T7488C (rs763780) polymorphisms are associated with OT in individuals from northwestern São Paulo State. The study involved 260 individuals with serological diagnosis for T. gondii. Participants with positive serology were classified into two distinct groups after fundoscopic examinations according to the presence (n=84) or absence (n=91) of presumed toxoplasmic eye scars/lesions. The control group consisted of individuals without T. gondii infection (n=85). Polymorphisms were determined using the PCR-RFLP technique. Odds ratio (OR) and 95% confidence interval (CI) were calculated to verify the chance of association. The TT genotype, referring to the IL17F T7488C polymorphism, was associated with OT susceptibility: the frequency was higher in individuals with OT than in individuals without OT (P=0.002, OR=24.46; CI=1.40-425.7) and controls (P=0.003, OR=22.87; CI=1.31-397.2). Statistically significant difference was also found for the TC genotype, associated as a protective factor for OT, when the group of individuals with OT was compared with the group of individuals without OT (P=0.003; OR=0.07; CI=0.009-0.58) and with the control group (P=0.004; OR=0.07; CI=0.009-0.52). No associations were found involving the IL17A G197A polymorphism. The data from this study suggest that the IL17F T7488C polymorphism may exert an influence on TO.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Itens relacionados