Hidrogéis do ácido acrílico: correlação das propriedades bioadesivas e lereação in vitro do metronidazol

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2011

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Este trabalho teve por objetivo desenvolver hidrogéis do ácido acrílico e correlacionar as propriedades bioadesivas e a liberação in vitro empregando metronidazol. Para tanto, inicialmente foram preparadas dispersões dos polímeros Carbopol 974 ® e Policarbofil ® nas concentrações de 0,5%, 1,0% e 1,5%, que foram submetidas a testes para avaliação das propriedades bioadesivas, mecânicas e reológicas. As amostras com maior concentração de polímeros (Carbopol 974 ® 1,5%, e Policarbofil ® 1,0% e 1,5%,) foram as que apresentaram melhores resultados nos testes de bioadesão, e portanto selecionadas para prosseguimento dos estudos, que envolveu a incorporação de metronidazol (MTZ) na concentração de 0,5% para estudo de liberação in vitro por 12 horas. O experimento foi realizado por meio do sistema automático com célula de difusão vertical de Franz e solução tampão fosfato pH 7,4 como solução receptora. A temperatura utilizada foi 32,5 o C. Os resultados demonstraram que o tipo e a concentração do polímero influenciou diretamente na liberação do fármaco. Os melhores resultados em termos de controle de liberação foram apresentados pelo polímero Policarbofil ® na concentração de 1,5%

Descrição

Palavras-chave

Acido acrilico, Polimeros - Testes, Fármacos, Coloides

Como citar

YOSHII, Ana Carolina. Hidrogéis do ácido acrílico: correlação das propriedades bioadesivas e lereação in vitro do metronidazol. 2011. 35 f. Trabalho de conclusão de curso (Farmácia-Bioquímica) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Farmacêuticas, 2011.