Nodulação e micorrização em Anadenanthera peregrina var. falcata em solo de cerrado autoclavado e não autoclavado

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2004-02-01

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Sociedade Brasileira de Ciência do Solo

Resumo

Anadenanthera peregrina var. falcata (angico-do-cerrado), uma leguminosa arbórea, forma associações simbióticas com bactérias fixadoras de nitrogênio (rizóbios) e com fungos micorrízicos arbusculares. Com o objetivo de avaliar a eficiência da inoculação de fungos micorrízicos e rizóbios no crescimento inicial de plantas de angico-do-cerrado, crescidas em solo autoclavado e em solo não autoclavado com e sem inoculação, foi desenvolvido um experimento em casa de vegetação, utilizando raízes micorrizadas de milho e uma mistura de isolados de rizóbios como inoculantes. O crescimento das plantas foi influenciado positivamente pela concomitante inoculação do fungo micorrízico e do rizóbio, tendo as plantas desse tratamento apresentado biomassa cerca de 60 % maior do que o controle no décimo mês. A inoculação de apenas um dos microssimbiontes, entretanto, não provocou diferença na produção de biomassa das plantas. A percentagem de colonização micorrízica foi significativamente mais alta e o número de nódulos maior nas raízes das plantas crescidas no solo não autoclavado, ocasionados pela população de fungos e rizóbios nativos. Nesse tratamento, houve pequeno acúmulo de matéria no xilopódio, provavelmente em virtude do dreno fotossintético por parte dos microssimbiontes, e a concentração de P na parte aérea e xilopódio dessas plantas foi cerca de 1,2 e 8 vezes maior, respectivamente, por causa da colonização micorrízica.
The leguminous tree Anadenanthera peregrina var. falcata (angico-do-cerrado) forms symbiotic associations with nitrogen fixing bacteria (rhizobia) and arbuscular mycorrhizal fungi. The aim of this study was the evaluation of the influence of rhizobial and arbuscular mycorrhizal inoculation on the initial growth of angico-do-cerrado plants, in autoclaved and non-autoclaved soil with and without inoculations. The experiment was carried out in a greenhouse using mycorrhized roots of maize and a mixture of rhizobial isolates as inocula. Plant growth was positively affected by dual inoculation of mycorrhizal fungus and rhizobia: plants of this treatment produced 60 % more biomass than in the control in the 10th month. Inoculation of only one microsymbiont, however, did not promote difference in plant growth. Mycorrhizal formation was significantly more extensive and the number of nodules higher in plants of non-autoclaved soil, caused by native soil borne fungi and rhizobia. In this treatment mass accumulation was lowest in the xylopodium, probably because of the photosynthetic drain caused by microsymbionts, and P concentrations in shoot and xylopodium were about 1.2 and 8 times higher in these plants, respectively, due to the mycorrhizal colonization.

Descrição

Palavras-chave

angico-do-cerrado, rizóbio, fungos micorrízicos arbusculares, angico-do-cerrado, rhizobia, arbuscular mycorrhizal fungi

Como citar

Revista Brasileira de Ciência do Solo. Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, v. 28, n. 1, p. 95-101, 2004.