Influência do volume de aplicação e tamanho de gota na deposição e controle de soja voluntária por herbicidas não sistêmicos

dc.contributor.advisorPrado, Evandro Pereira [UNESP]
dc.contributor.authorSilva, Matheus Soares da
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.date.accessioned2023-07-04T20:00:58Z
dc.date.available2023-07-04T20:00:58Z
dc.date.issued2023-06-02
dc.description.abstractO controle de soja voluntária nos sistemas de produção se torna técnica indispensavel, tendo em vista que a mesma vai competir com a cultura de interesse por água, luz, nutrientes e ainda podem ser hospediras de pragas e doenças que acometeram a cultura de interesse no sistema de produção. O estudo foi realizado em estufa agrícola e teve como objetivo avaliar a influência do volume de aplicação e tamanho de gota na deposição e controle de soja voluntária por herbicidas não sistêmicos. O delineamento experimental utilizado no experimento 1 (Influência do Tamanho de Gotas e Volume de Aplicação nos Depósitos em Plantas de Soja) foi o inteiramente casualizado com 4 tratamentos dispostos em esquema fatorial 2 × 2 sendo constituídos por dois tamanhos de gota (média e extremamente grossa) e dois volumes de aplicação (80 e 220 L ha-1) com 40 repetições por tratamento. Para detectar os depósitos da pulverização nas plantas adicionou-se na calda (água destilada + óleo mineral a 0,5% v v-1) de cada tratamento o corante alimentício Azul Brilhante. A pulverização foi realizada no simulador de pulverização estacionário em sala fechada, equipado com 4 bicos espaçadas em 0,5 m, deslocando-se na velocidade constante de 5 km h-1. No experimento 2 (Influência do Tamanho de Gotas e Volume de Aplicação na Eficiência de Herbicidas em Soja), os herbicidas utilizados foram os de ação não sistêmica diquate (200 g i.a. L-1), glufosinato - sal de amônio (200 g i.a. L-1) e saflufenacil (700 g i.a. L-1). O experimento foi realizado no delineamento experimental inteiramente casualizado em esquema fatorial 2 × 2 × 7, dois tamanhos de gotas (fina e extremamente grossa), dois volumes de aplicação (80 e 220 L ha-1) e sete concentrações dos herbicidas com quatro repetições. Considerando D a dose recomendada dos herbicidas para o controle da soja voluntária, as concentrações foram: 0D(somente água); 1/27D; 1/9D; 1/3D; D; 3D; 6D.(somente água). Os dados de resposta das avaliações visuais de fitotoxicidade e massa seca da parte aérea (MSPA) foram ajustados pelo modelo log-logístico. As análises das curvas de dose-resposta e os valores de C50 (Dose necessária para reduzir 50% da MSPA) foram determinados utilizando o pacote drc no software R. Os valores de C50 foram comparados pelo intervalo de confiança a 95% de probabilidade. As gotas média e extremamente grossas não influenciaram na deposição da calda em plantas de soja e nem na quantidade de corante depositada. O volume de aplicação de 220 L ha-1 proporcionou maiores valores de deposição da calda quando comparado com 80 L ha-1, embora a quantidade de corante depositada tenha sido a mesma independe do volume aplicado. O volume de aplicação interferiu na redução da MSPA das plantas de soja quando se utilizou o herbicida glufosinato sendo 80 L ha-1 o que obteve menor valor de C50. O herbicida diquate não foi influenciado pelo tamanho de gota e nem pelo volume de aplicação. Para o saflufenacil o volume de aplicação foi fator determinante para a redução da MSPA das plantas de soja, sendo o volume de 220 L ha-1 o que proporcionou os menores valores de C50. Quanto ao tamanho de gota, não influencia na redução da MSPA independentemente do volume aplicado.pt
dc.description.abstractThe control of voluntary soybeans in production systems becomes an indispensable technique, considering that it will compete with the crop of interest for water, light, nutrients and can still be hosts of pests and diseases that affected the crop of interest in the production system. The study was carried out in an agricultural greenhouse and aimed to evaluate the influence spray volume and drop size on the deposition and control of voluntary soybean by non-systemic herbicides. The experimental design used in experiment 1 (Influence of Droplet Size and Spray Volume on Deposits in Soybean Plants) was completely randomized with 4 treatments arranged in a factorial scheme 2 × 2 consisting of two drop sizes (medium and extremely thick) and two spray volumes (80 and 220 L ha-1) with 40 replicates per treatment. To detect the spray deposits on the plants, the food coloring Bright Blue was added to the syrup (distilled water + mineral oil at 0.5% v v-1) of each treatment. The spraying was performed in the stationary spraying simulator in a closed room, equipped with 4 nozzles spaced at 0.5 m, moving at a constant speed of 5 km h-1. In experiment 2 (Influence of Droplet Size and Spray Volume on Herbicide Efficiency in Soybean), the herbicides used were those of non-systemic action diquat (200 g a.i. L-1), glufosinate - ammonium salt (200 g a.i. L-1) and saflufenacil (700 g a.i. L-1). The experiment was carried out in a completely randomized experimental design in a factorial scheme 2 × 2 × 7, two droplet sizes (thin and extremely coarse), two spray volumes (80 and 220 L ha-1) and seven herbicide concentrations with four replications. Considering D the recommended dose of herbicides for the control of voluntary soybean, the concentrations were: 0D (water only); 1/27D; 1/9D; 1/3D; D; .3D; 6D. (water only). The response data of the visual evaluations of phytotoxicity and shoot dry mass (SDM) were adjusted by the log-logistic model. The analyses of the dose-response curves and the values of C50 (Dose required to reduce 50% of the MSPA) were determined using the drc package in the R software. The medium and extremely coarse droplets did not influence the deposition of the syrup in soybean plants or the amount of dye deposited. The application volume of 220 L ha-1 provided higher values spray solution deposition when compared to 80 L ha-1, although the amount of dye deposited was the same regardless of the volume applied. The volume of application interfered in the reduction of the SDM of soybean plants when the herbicide glufosinate was used, being 80 L ha-1, which obtained a lower value of C50. The herbicide diquat was not influenced by the drop size or by the volume of application. For saflufenacil the volume of application was a determining factor for the reduction of the MSPA of soybean plants, and the volume of 220 L ha-1 provided the lowest values of C50. As for the drop size, it does not influence the reduction of MSPA regardless of the volume applied.en
dc.description.sponsorshipPró-Reitoria de Pesquisa (PROPe UNESP)
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/244376
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
dc.subjectEficáciapt
dc.subjectGlycine maxpt
dc.subjectIngrediente ativopt
dc.subjectFitotoxidadept
dc.subjectEffectivenessen
dc.subjectActive ingredienten
dc.subjectPhytotoxicityen
dc.titleInfluência do volume de aplicação e tamanho de gota na deposição e controle de soja voluntária por herbicidas não sistêmicospt
dc.title.alternativeInfluence of application volume and drop size on the deposition and control of voluntary soybean by non-systemic herbicidesen
dc.typeTrabalho de conclusão de curso
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Ciências Agrárias e Tecnológicas, Dracenapt
unesp.undergraduateEngenharia Agronômica - FCATpt

Arquivos

Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
silva_ms_tcc_dra.pdf
Tamanho:
1.55 MB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Licença do Pacote
Agora exibindo 1 - 2 de 2
Nenhuma Miniatura disponível
Nome:
license.txt
Tamanho:
2.43 KB
Formato:
Item-specific license agreed upon to submission
Descrição:
Nenhuma Miniatura disponível
Nome:
silva_ms_autorizacao_dra.pdf
Tamanho:
322.92 KB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Descrição: