Escola de voleibol

Resumo

O voleibol é, dentre os esportes coletivos, um dos mais belos e atraentes quando bem jogado, um dos mais fáceis pelo pequeno efetivo e modesto material que requer, e um dos mais interessantes pela delicadeza de sua execução, pela elevação do seu sentimento e pela atividade que demanda. A proposta do presente trabalho surgiu de investigações realizadas com escolares da rede pública da cidade de Presidente Prudente-SP. Tais investigações destinavam-se a fazer um levantamento das condições de trabalho dos professores das escolas e apontar aspectos que devessem ser melhorados. Os resultados revelaram uma completa deterioração das condições de trabalho dos professores e a falta de incentivo à prática do voleibol. Partindo destes resultados decidiu-se realizar este trabalho que tem como objetivo oferecer a prática de voleibol à crianças carentes da cidade de Presidente Prudente-SP, proporcionar a estas oportunidade à prática esportiva desta modalidade, que além de estimular e valorizar a integração coletiva amplia a capacidade cognitiva de criar meios para desenvolver com maior facilidade os mecanismos de adaptação das diferentes instâncias sociais, culturais e esportivas. As atividades são realizadas nas quadras poli esportivas da Faculdade de Ciências e Tecnologia da UNESP - Campus de Presidente Prudente (FCT-UNESP), e envolvem cerca de setenta e seis crianças e adolescentes, na faixa etária de 09 a 16 anos, distribuídos em três grupos a fim de facilitar o trabalho, sendo trinta de 09 a 11 anos, vinte e nove de 12 a 14 anos e dezessete de 15 anos acima. São ministradas aulas as segundas e quintas-feiras no período da tarde das 14h00min às 16h00min e das 15h30min às 17h30min sucessivamente, por 4 alunos do curso de Educação Física da FCT/UNESP, sendo um bolsista e três monitores (voluntários), que são supervisionados pelo coordenador e pelos colaboradores deste projeto. Os resultados têm revelado melhoria significativa na técnica do voleibol. Percebeu-se que as coordenações e os fundamentos obtiveram uma melhora gradual e satisfatória superando as metas propostas pelo grupo, testes realizados durante o início e final do 1 semestre de 2005 demonstraram tal crescimento citado. Este, não somente no comportamento físico, mas também no cognitivo aumentando o raciocínio lógico, afetivo na relação de cooperação social. Conclui-se que esse tipo de atividade é a que deve ser desenvolvida se desejarmos promover a prática esportiva, não só visando o nível competitivo, mas desenvolvendo o espírito de iniciativa e decisão, o senso de solidariedade e disciplina, a noção de coletividade e do amor próprio, com objetivo de socialização e de promoção da saúde.

Descrição

Palavras-chave

Como citar

CONGRESSO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA, 3., 2005, Águas de Lindólia. Anais... São paulo: PROEX; UNESP, 2005. p. 203