Monitoramento de fitoplâncton e microcistina no reservatório da UHE Americana

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2005-06-01

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Este trabalho foi realizado na UHE Americana, pertencente à Companhia Paulista de Força e Luz, e faz parte de um projeto de pesquisa e desenvolvimento realizado em conjunto com a Faculdade de Ciências Agronômicas - UNESP, de Botucatu. As amostragens de água foram realizadas nos meses de fevereiro, abril, junho e outubro de 2004. As características analisadas foram: temperatura da água, pH, oxigênio dissolvido, condutividade, nitrogênio total, nitrito, nitrato, amônia, fósforo total, fosfato, fosfato inorgânico, juntamente com análise qualitativa e quantitativa da comunidade fitoplanctônica e a toxicidade. O reservatório apresentou valores elevados de fósforo total, variando de 18 a 509 µg L-1; fosfato, de 4 a 463 µg L-1; nitrogênio total, de 0,99 a 17,25 mg L-1; e nitrato, de 0,26 a 15,29 mg L-1. Para a comunidade fitoplanctônica foram encontrados 103 táxons em todo o período amostrado; a maior riqueza foi encontrada no ponto P06, e a maior pobreza de táxons, nos pontos localizadas no corpo central do reservatório (P02, P03, P04 e P05). A maior concentração de cianofícea ocorreu em abril de 2004: 5.375.175 ind. L-1. As espécies que apresentaram as maiores densidades foram Microcystis aeruginosa, Anabaena spiroides, Microcystis sp. e Pseudoanabaena mucicola; a maior densidade foi apresentada por Anabaena spiroides, com 4.178.084 ind. L-1. Nos meses de junho e outubro a classe Cryptophyceae teve uma grande contribuição para a densidade total. Apesar da grande densidade de cianobactérias, os valores de toxicidade ficaram abaixo do limite permitido pela Portaria nº 1.469.

Resumo (inglês)

This work was carried out at the Americana Reservoir, owned by Companhia Paulista de Força e Luz, and was part of a joint R&D project with Faculdade de Ciências Agronômicas - Botucatu - São Paulo - Brazil. Water sampling was collected in February, April, June and October 2004. The following characteristics were analyzed: water temperature, pH, dissolved oxygen, conductivity, total nitrogen, nitrite, nitrate, ammonia, total phosphorus, inorganic phosphate, as well as qualitative and quantitative analysis of phytoplankton and toxicity. The reservoir showed high levels of total phosphorus, ranging from 18 to 509 µg L-1; phosphate, 4 to 463 µg L-1; total nitrogen, 0.99 to 17.25 mg L-1; nitrate, 0.26 to 15.29 mg L-1. For the phytoplankton community, 103 taxa were found during the sampled period, with the greatest richness being found at point P06 and the poorest at the center of the reservoir (P02, P03, P04 and P05). The highest concentration of cyanophyceae was observed on April 2004, 5.375.175 un. L-1. The species presenting higher densities were Microcystis aeruginosa, Anabaena spiroides, Microcystis sp and Pseudoanabaena mucicola, with Anabaena spiroides presenting the highest density of all, 4.178.084 un. L-1. In July and October, the Cryptophyceae class made a large contribution to total density. Despite the great density of Cyanobacteria, toxicity values were below the limit allowed by Ruling number 1.469.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Planta Daninha. Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas , v. 23, n. 2, p. 203-214, 2005.

Itens relacionados

Financiadores