Propagação vegetativa de Tamarindus indica L

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2014-01-13

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O tamarindeiro (Tamarindus indica L., Fabaceae) é uma árvore comum em países tropicais e possui grande potencial para exploração, devido ao seu elevado valor nutritivo e suas importantes características farmacêuticas, justificando assim, sua potencialidade como uma cultura promissora. O objetivo deste trabalho foi desenvolver métodos de propagação vegetativa para produção de mudas de tamarindeiro. Foram avaliados os meios de cultivo Murashige e Skoog (MS) e Woody Plant Medium (WPM), adicionados ou não de 2g L-1 de carvão ativado, nas concentrações de macronutrientes e micronutrientes em 0, 25, 50, 75 e 100% no estabelecimento de segmentos nodais e na germinação e crescimento de embriões zigóticos de tamarindeiro; o enraizamento de alporques utilizando como substrato composto orgânico, esfagno, bagaço de cana e fibra de coco de textura fina e concentrações de AIB (0, 500, 750, 1000 e 1250mg L-1) e o enraizamento de estacas herbáceas, semi-lenhosas e lenhosas, submetidas a cinco concentrações de AIB (0, 500, 1000, 1500 e 2000mg Kg-1) nas estações de primavera, verão, outono e inverno. A cultura de tecidos é um método viável para produção de mudas, o meio MS + carvão ativado e a concentração de sais em 25% proporcionam melhores resultados na regeneração de segmentos nodais e na germinação de embriões zigóticos de tamarindeiro. A alporquia é um método viável para produção de mudas, o esfagno favorece a porcentagem de alporques enraizados mesmo sem aplicação de regulador vegetal. A estaquia não é um método de propagação viável para a produção de mudas de tamarindeiro nas condições testadas.
The tamarind (Tamarindus indica L., Fabaceae) is a common tree in tropical countries and has great potential for exploitation due to their high nutritional value and its major pharmaceutical characteristics, thus justifying its potential as a promising culture. The aim of this work was to develop methods for propagating seedlings of tamarind. The culture medium Murashige and Skoog (MS) and Woody Plant Medium (WPM) , added to 2 g L-1 activated charcoal, the concentrations of macronutrients and micronutrients at 0, 25, 50, 75 and 100% were evaluated establishment of nodes and the germination and growth of zygotic embryos of tamarind, the rooting of air layers as substrate using organic compost, sphagnum , bagasse and coconut fiber and fine texture IBA concentrations (0, 500, 750, 1000 and 1250 mg L-1) and rooting of semi-hardwood and hardwood softwood cuttings, received five IBA concentrations (0 , 500, 1000, 1500 and 2000 mg kg-1) in the spring, summer, autumn and winter. Tissue culture is a viable method for the production of seedlings, MS medium plus charcoal and salt concentration by 25% provide better results in the regeneration of nodal segments and germination of zygotic embryos of tamarind. The layering is a viable method for producing seedlings, sphagnum favors the percentage of rooted air layers without application of plant growth regulator. Cutting is not a viable method for propagating seedlings of tamarind in the conditions tested.

Descrição

Palavras-chave

Plantas - Propagação por estaquia, Tecidos vegetais - Cultura e meios de cultura, Mudas, Seedlings

Como citar

FERREIRA, Antonio Flávio Arruda. Propagação vegetativa de Tamarindus indica L. 2014. 95 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira, 2014.