Sensibilidade de populações de Mycosphaerella fijienses e M. Musicola a triazóis em bananais de regiões produtoras no Estado de São Paulo

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2022-07-27

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

As sigatokas negra (Mycosphaerella fijiensis, Mf) e amarela (M. musicola, Mm) são as doenças foliares mais destrutivas da bananeira no Brasil. Os fungos produzem grande quantidade de esporos sexuados e assexuados, com alta variabilidade genética e alta capacidade evolucionária nas populações. Os fungicidas Inibidores de desmetilação de esterol (DMIs) estão entre os mais comumente utilizados para o controle destas doenças, e a pressão de seleção pelo uso contínuo tem levado à seleção de populações resistentes. Devido à importância destas doenças para as regiões produtoras de banana no Brasil, é urgentemente necessário o conhecimento sobre o nível de sensibilidade de Mf e Mm a fungicidas inibidores de desmetilação de esterol (DMIs). O conhecimento prévio dos cenários de resistência a fungicidas em regiões e áreas produtoras de banana do país poderá ser utilizados para orientar os produtores a adotarem estratégias anti-resistência. Dessa forma, o objetivo do presente trabalho foi analisar a sensibilidade de populações de Mycosphaerella spp. a fungicidas DMIs. A resistência dos isolados foi determinada com base nos valores de EC50 para o fungicidas DMI/triazóis amplamente utilizados: tebuconazol e propiconazol. As populações de patógenos utilizadas em nosso estudo são oriundas do Vale do Ribeira e do Noroeste de São Paulo. O Vale do Ribeira representa a maior produção de banana do estado, predominando o plantio das variedades Prata e Nanica, onde são feitas em torno de 8 a 12 aplicações anuais de fungicidas, principalmente azoles. No Noroeste paulista foi coletada uma área plantada de agricultura familiar, sem aplicação de fungicidas. A região de maior aplicação de fungicida (Vale do Ribeira) apresentou maior quantidade de isolados resistentes, tanto para propiconazol quanto para tebuconazol. Quanto à amostragem de espécies, a Mycosphaerella fijiensis foi encontrada apenas no Vale do Ribeira e a M. musicola apenas no Noroeste Paulista. No entanto, em ambas as populações apresentam elevado risco de se tornarem insensíveis aos DMIs avaliados.
The black sigatokas (Mycosphaerella fijiensis, Mf) and yellow (M. musicola, Mm) are the most destructive foliar diseases of banana in Brazil. Fungi produce many sexual and asexual spores, with high genetic variability and high evolutionary capacity in populations. Sterol Demethylation Inhibitors (DMI) fungicides are commonly used to control these diseases, and the continued use has led to the selection of resistant populations. Due to the importance of these diseases for banana-producing regions in Brazil, knowledge about the level of sensitivity of Mf and Mm to DMI is urgently needed. Prior knowledge of resistance scenarios to fungicides in banana-producing regions and areas of the country could guide the producers to adopt anti-resistance strategies. Therefore, the objective of this study was to analyze the sensitivity of Mycosphaerella spp. Populations to DMI fungicides. The resistance of the isolates was determined based on the EC50 values for the DMI fungicides/triazoles widely used, tebuconazole and propiconazole. The isolates come from the Ribeira Valley and the Northwest of São Paulo, the region represents the largest banana production in the state, predominating the planting of the Prata and Nanica varieties, where around 8 to 12 annual applications of fungicides, mainly azoles. In the Northwest of São Paulo, a planted area of family farming, without fungicide application. The region with the highest fungicide application (Ribeira Valley) showed more resistant isolates for both propiconazole and tebuconazole. As for species sampling, the Mycosphaerella fijiensis was found only in the Ribeira Valley and M. musicola only in the Northwest Paulista. However, they are at high risk of becoming insensitive to the DMIs evaluated in both populations.

Descrição

Palavras-chave

Fungicidas inibidores de desmetilase (DMI), Controle químico, Sigatoka negra, Sigatoka amarela, Fungicides demethylase inhibitors (DMI), Chemical, Black sigatoka, Yellow sigatoka

Como citar