A matemática no ciberespaço: um olhar fenomenológico para a expressão dos sujeitos

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2011

Orientador

Paulo, Rosa Monteiro

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Matemática - FEG

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Trabalho de conclusão de curso

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (inglês)

With the implementation of new technologies on the world stage of communication, Internet access has become increasingly numerous. Being sought by this means all kinds of information, from knowledge to entertainment. This paper intends to report the experience in two communities of the Internet, particularly in the social network Orkut, entitled I Hate Mathematics and I Love Mathematics, whose members are students, teachers and people who want to express how they feel about mathematics. The goal is to understand what took the members of these communities to hate or love Mathematics, clarifying the nature of the network Orkut and its contribution to mathematics education. For the analysis of data from field work, we use the phenomenological approach. The procedures followed by such approach allowed us to build four open categories: Research and Background, revealing that the research activities allow students to develop strategies, develop creativity and shows that what is learned in classroom is not just an accumulation of knowledge; Teacher's Role shows that it is necessary that the teacher understands the meaning of being a teacher and worry about being a student; Acquisition Technique, it is necessary that students be able to understand what is done and how it is done, and Sense of What is Done, to do is not directly linked to comprehend. The interpretation of these categories helped us understand the investigated giving us source to analyze how Information and Communication Technologies (ICT) can help the teacher understand the student's relationship with Mathematics

Resumo (português)

Com a implementação das novas tecnologias no cenário mundial da comunicação, os acessos à internet têm sido cada vez mais numerosos. Buscam-se por esse meio todos os tipos de informação, desde conhecimento até entretenimento. Este trabalho pretende relatar a experiência vivida em duas comunidades da internet, particularmente da rede social Orkut, intituladas Eu Odeio Matemática e Eu Amo Matemática, que tem por membros alunos, professores e pessoas que desejam se expressar acerca da Matemática. O objetivo é compreender o motivo que levou os membros dessas comunidades a “odiar” ou “amar” a Matemática, esclarecendo a natureza da rede Orkut e sua contribuição para a educação matemática. Para a análise dos dados do trabalho de campo, nos valemos da abordagem fenomenológica. Os procedimentos seguidos por tal abordagem possibilitaram-nos a construção de quatro categorias abertas: Investigação e Contextualização, revelando que as atividades de investigação permitem que os alunos elaborem estratégias, desenvolvam a criatividade e mostra que o aprendido em sala de aula não é apenas um acúmulo de saberes; Papel do Professor, mostra que é preciso que o professor compreenda o sentido do ser professor e preocupe-se com o ser do aluno; Aquisição da Técnica, é necessário que os alunos sejam capazes de compreender o que é feito e como é feito; e Sentido do que é feito, o fazer não está ligado diretamente ao compreender. A interpretação dessas categorias encontradas nos auxiliou a compreender o investigado dando-nos subsídios para analisar como as Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) podem auxiliar o professor a entender a relação do aluno com a Matemática

Descrição

Idioma

Português

Como citar

FERREIRA, Miliam Juliana Alves. A matemática no ciberespaço: um olhar fenomenológico para a expressão dos sujeitos. 2011. 1 CD-ROM. Trabalho de conclusão de curso - (licenciatura - Matemática) – Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Engenharia de Guaratinguetá, 2011.

Itens relacionados

Financiadores