Estudo cinético da extração supercrítica com CO2 do óleo da semente de amendoim

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2022-01-28

Orientador

Pinto, Leandro Ferreira

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Engenharia de Energia - CERO

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Trabalho de conclusão de curso

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (inglês)

Due to the need to create new technologies for the production of biofuels, there are techniques to carry out the collection of oilseeds, such as the supercritical collection method using CO2, where to use to carry out the study (peanuts), it is Ao CO2 to high temperatures and temperatures, thus becoming a supercritical fluid and carrying out the seed oil production process in order to produce biodiesel more efficiently. There is another damage technique in which organic solvents are used, which occasionally causes difficulties for the environment, as it ends up being a process that consumes a large amount of time and energy. Peanut is the fourth most cultivated oilseed in the world, being planted on a large scale in the American, African and Asian continents, where its planting is carried out in the production of oil grains, bran, among others. CO2 has interesting physico-chemical properties, which since it is low inert, non-polar, non-inert, odorless, tasteless and has critical characteristics and gas value with its critical temperature of 31.1 °C and critical pressure of 72.01 bar. The present work presents data from a kinetic study carried out from a supercritical oil under the pressure and temperature conditions respectively of 200 bar, 280 bar, 40 °C and 60 °C, and uses an experimental matrix to help carrying out the experiments. At the end of the experiments, a percentage of yield greater than 30% was obtained in the supercritical method for a period of 80 min, and a percentage of yield of 26% by Soxhlet using ethanol as solvent for a period of 480 min.

Resumo (português)

Devido a necessidade de criação de novas tecnologias para produção de biocombustíveis, existem técnicas para realizar extração de óleo de sementes oleaginosas, como por exemplo o método de extração supercrítica utilizando CO2, onde a semente que é utilizada para realizar o estudo (amendoim), é submetido ao CO2 a altas pressões e temperaturas, tornando-se assim um fluido supercrítico e realizando o processo de extração do óleo da semente afim de produzir biodiesel de maneira mais eficiente. Existe uma outra técnica de extração na qual é utilizado solventes orgânicos, porém existem algumas dificuldades nesse método que acaba ocasionando danos ao meio ambiente, pois é um processo no qual consome uma grande quantia de tempo e energia. O amendoim é a quarta oleaginosa mais cultivada no mundo, sendo ela plantada em larga escala nos continentes americanos, africano e asiático, onde seu plantio é realizado visando à produção de grãos, óleo, farelo entre outros. O CO2 possui propriedades físico-químicas interessantes, visto que uma vez que é inerte, não polar, não inflamável, inodoro gás insípido e possui parâmetros críticos e baixo valor sendo sua temperatura crítica de 31,1 °C e pressão crítica de 72,01 bar. O presente trabalho apresenta dados de um estudo cinético realizado a partir da extração supercrítica do óleo de amendoim sob as condições de pressão e temperatura respectivamente de 200 bar, 280 bar, 40 °C e 60 °C, e utiliza uma matriz experimental para auxiliar a realização dos experimentos. Ao fim dos experimentos obteve-se um percentual de rendimento superiores a 30% no método supercrítico por um período de 80 minutos, e um percentual de rendimento de 26% pelo Soxhlet utilizando etanol como solvente por um período de 480 minutos.

Descrição

Idioma

Português

Como citar