Análise do status genérico e específico de Meccus Stål, 1859 (Hemiptera, Triatominae)

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2023-02-27

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

O gênero Meccus é composto por seis espécies que apresentam distribuição restrita ao México, onde são responsáveis por 67% das transmissões vetoriais de Trypanosoma cruzi para humanos. A taxonomia de Meccus é bastante complexa, uma vez que o gênero já foi alterado diversas vezes: em 1859 foi descrito como Meccus; no entanto, em 1979, as espécies desse gênero foram agrupadas em Triatoma. Em 2000, o gênero Meccus foi revalidado pela estreita relação morfológica, bem como sinapomorfias das espécies agrupadas nesse gênero (dados confirmados por análises moleculares). Além disso, o gênero Meccus é um grupo parafilético, uma vez que M. longipennis é mais próximo filogeneticamente de Triatoma do que dos outros Meccus. Existem diversas propostas de reorganização taxonômicas para os grupos pertencentes à tribo Triatomini. Entre elas, sugere-se que Meccus, Mepraia e Nesotriatoma sejam gêneros ou complexos de espécies pertencentes ao gênero Triatoma. Cruzamentos experimentais entre espécies agrupadas em gêneros diferentes, em geral, não resultam em híbridos, ou seja, existem barreiras reprodutivas pré-zigóticas instaladas. Assim, o presente estudo teve como objetivo realizar cruzamentos experimentais entre M. longipennis e T. mopan, com o intuito de avaliar o status genérico de Meccus. Além disso, revisitamos questões genéticas, taxonômicas e evolutivas relacionadas com o status específico das seis espécies que compõem o gênero Meccus. Híbridos foram obtidos para o cruzamento entre ♀ T. mopan x T. longipennis ♂, demonstrando que não existe barreira reprodutiva pré-zigótica instalada entre Meccus e Triatoma. Além disso, informações genéticas, taxonômicas e evolutivas revisitadas confirmaram o status específico das espécies inicialmente agrupadas no gênero Meccus. Nossos resultados demonstram que Meccus não é um gênero válido (o que resultou na sua sinonimização com Triatoma) e ressaltam que T. bassolsae, T. longipennis, T. mazzottii, T. pallidipennis, T. phyllosoma e T. picturata são espécies válidas.
The genus Meccus is composed of six species whose distribution is restricted to Mexico, where they are responsible for 67% of vector transmissions of Trypanosoma cruzi to humans. The taxonomy of Meccus is quite complex, since the genus has already been changed several times: in 1859 it was described as Meccus; however, in 1979, the species of this genus were grouped in Triatoma. In 2000, the genus Meccus was revalidated due to the close morphological relationship, as well as the synapomorphies of the species grouped in this genus (data confirmed by molecular analyses). Furthermore, the genus Meccus is a paraphyletic group, since M. longipennis is phylogenetically closer to Triatoma than to the other Meccus. There are several taxonomic reorganization proposals for the groups belonging to the Triatomini tribe. Among them, it is suggested that Meccus, Mepraia and Nesotriatoma are genera or species complexes belonging to the genus Triatoma. Experimental crossings between species grouped in different genera, in general, do not result in hybrids, that is, there are installed pre-zygotic reproductive barriers. Thus, the present study aimed to carry out experimental crosses between M. longipennis and T. mopan, with the aim of evaluating the generic status of Meccus. Furthermore, we revisit genetic, taxonomic and evolutionary issues related to the specific status of the six species that make up the Meccus genus. Hybrids were obtained for crossing ♀ T. mopan x T. longipennis ♂, demonstrating that there is no prezygotic reproductive barrier installed between Meccus and Triatoma. Furthermore, revisited genetic, taxonomic and evolutionary information confirmed the specific status of the species initially grouped in the genus Meccus. Our results demonstrate that Meccus is not a valid genus (which resulted in its synonymization with Triatoma) and highlight that T. bassolsae, T. longipennis, T. mazzottii, T. pallidipennis, T. phyllosoma and T. picturata are valid species.

Descrição

Palavras-chave

Chagas diseases, Triatomíneos, Cruzamentos experimentais, Taxonomia, Genética, Doença de Chagas, Triatomines, Experimental crosses, Taxonomy, Genetics

Como citar