Formalismo e dialética

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2002

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Trata-se de uma reflexão crítica acerca do capítulo VI do livro O Poder Simbólico de Pierre Bourdieu (1989), que se propõe a examinar as lutas simbólicas, inspirando-se, sobretudo, na sociologia da representação, cuja formulação clássica é de Durkheim. Toma de empréstimo desse mesmo autor, através de Bachelard, o seu racionalismo, que lhe permite efetuar a separação entre classe teórica e classe real. Conforme o enfoque crítico do artigo, a conseqüência inevitável desse procedimento é a negação de todo e qualquer ontologismo e a resultante formalização do conhecimento.
Some criticai considerations about chapter VI of Poder Simbólico by Pierre Bourdieu (1989), in which the author tries to examine the symbolic strugles, based on the sociology of representation, whose classical formulation comes from Durkheim. He also takes from this author, through Bachelard, his racionalism which allows hím to separete the theoretical classand the real class. According to the criticai focus of the paper, the inivitable consequence of this precedure is the negation of any ontologism and the resulting formalization of knowledge.

Descrição

Palavras-chave

Sociology of representation, symbolic strugles, social fields, economicism, subjectivism, Sociologia da representação, lutas simbólicas, campos sociais, economicismo, subjetivismo

Como citar

Estudos de Sociologia, v. 7, n. 12, 2002.