Métodos de propagação do pinhão manso (Jatropha curcas L.)

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2013-03-13

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A propagação do pinhão manso pode ser realizada via semente e vegetativa através de estacas e micropropagação. Quando realizada via semente, as plantas são mais vigorosas, porém iniciam a produção tardiamente. Utilizando-se estacas têm-se uma produção precoce e mantém as características da planta mãe, no entanto, verifica-se menor crescimento vegetativo inicial. Já a técnica da micropropagação pode produzir mudas sadias, em escala comercial com um curto período. Com isso objetivou-se com esta pesquisa, desenvolver protocolos para a propagação do pinhão manso via sementes, estaquia e micropropagação, visando à obtenção de mudas de qualidades. O projeto foi dividido em três partes: a primeira parte objetivou-se produzir plantas através de sementes, onde foram realizados testes pré-germinativos em diferentes substratos (comercial, vermiculita, areia); a segunda parte utilizou-se estacas, onde foram testadas partes do ramo (apical, mediana, basal) e diferentes substratos (comercial Bioplant®, vermiculita, areia) em duas épocas, agosto/2011 e março/2012. Na terceira parte foram desenvolvidas técnicas de micropropagação, envolvendo as etapas de assepsia dos explantes in vitro através do controle de contaminação utilizando concentrações de cloro ativo e tempo de imersão, problemas frequentes que inviabilizam a utilização da micropropagação para espécies lenhosas, como o pinhão manso; etapa de desenvolvimento onde estudou concentrações da citocinina 6-Benzilaminopurina (BAP) e dos sais do meio de cultivo Murashige e Skoog (1962) (MS); e a fase de enraizamento in vitro utilizando concentrações do ácido indol butírico (AIB). Concluiu-se que na propagação por sementes o melhor tratamento pré-germinativo foi a escarificação mecânica + imersão em água por 12 horas, e o uso do...
The propagation of physic nut can be realized by seed, vegetative by cuttings and micropropagation. When performed by seed, plants are more vigorous but begin production late. Using cuttings have an early production and keeps the characteristics of the parent plant, however, there is less initial vegetative growth. Since the technique of micropropagation can produce healthy seedlings in commercial scala with a short period. Therefore, objective was the research, develop protocols for the propagation of physic nut seeds, cuttings and micropropagation, in order to obtain seedlings qualities. The project was divided into three parts: the first part the objective was to produce plants by seed, where tests were performed pre-germination on different substrates (commercial, vermiculite, sand), the second part was used cuttings, where they were tested parts of the branch (apical, middle, basal) and different substrates (commercial, vermiculite, sand) in two seasons, from August/2011 and March/2012. In the third part have been developed of micropropagation techniques, involving the stages of aseptic explants in vitro through contamination control using ative chloro concentrations and time of immersion, frequent problems that hinder the use of micropropagation for woody species, like physic nut, development studying concentrations of cytokinin 6-benzylaminopurine (BAP) and salts of Murashige e Skoog (1962) (MS) medium and in vitro rooting concentrations of auxin indol butyric acid (IBA). It was concluded that the best seed propagation pre-germinative treatment was mechanical scarification + immersion in water for 12 hours, and the use of commercial substrate and vermiculite when using the cuttings the best time for propagation was August, and cuttings from the basal portion of the substrates and the use vermiculite and... (Complete abstract click electronic access below)

Descrição

Palavras-chave

Pinhão-manso – Propagação por estaquia, Sementes, Biodiesel, Pinhão-manso, Physic nut

Como citar

MOREIRA, Erica Rodrigues. Métodos de propagação do pinhão manso (Jatropha curcas L.). 2013. 116 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira, 2013.