Comércio de animais de carga no Brasil imperial: uma análise quantitativa das tropas negociadas nas províncias do Paraná e São Paulo

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2006-02

Orientador

Marcondes, Renato Leite

Coorientador

Pós-graduação

Economia - FCLAR

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (português)

Utilizando a herança documental de duas unidades fiscais da província de São Paulo, o registro de Rio Negro e a barreira de Itapetininga, o trabalho procura desvendar a estrutura do sistema de comercialização de animais de carga - muares e cavalares - estabelecido entre as regiões sul e centro-sul do Brasil. A análise cobre o período 1830-1869 e abrange diversos aspectos. Após uma breve contextualização histórica da discussão, passamos a apresentar as séries compiladas com os volumes negociados, comparando-as entre si e com as demais evidências estatíticas disponíveis. No caso de Itapetininga, trata-se de uma série inédita, ao passo que a série de Rio Negro retifica outra da mesma natureza elaborada por Aida MansaniLavalle. Passamos então a nos ocupar da estrutura das tropas negociadas, atentando para a participação relativa de cada tipo de rebanho e também para as variações de tamanho entre as tropas. Agregando informações sobre a identidade dos proprietários, apresentamos em seguida um esforço de mensuração dos níveis de concentração do negócio e sua evolução ao longo do tempo. Posteriormente, voltamos nossa atenção para os locais de origem dos indivíduos envolvidos no negócio, traçando um mapa da distribuição espacial das atividades correlatas. Por fim, apresentamos informações sobre a identidade dos partícipes e sua interrelações, esboçando em traços gerais a divisão do trabalho e as diferentes formas de inserção neste complexo sistema de abastecimento.

Resumo (inglês)

Using the documental inheritage from two of São Paulo's province tax outposts, Rio Negro's registro and Itapetininga's barreira, the work seeks t uncover the structure of the cargo animals - mules and horses - commercializing system established between Brazil's southern and south-central regions. The analysis covers the period from 1830 to 1869 and captures several aspects. After a brief comment on the theme's historical background, we present the statistical seris compiled with respect to negotiated volumes, comparing them against each other and against other available statistical evidences. As to Itapetininga, it is an inedit series, while in the case of Rio Negro we have rectified another similar effort present by Aida Mansani Lavalle. We proceed by studying the negociated herd's structure, carefully examining the share of both animal species in the whole market and also the size variations among herds. Adding information about the herd owners'identities, we employ our efforts in an attempt to estimate the market's concentration levels and their evolution over time. Afterwards, we examine involved people's geographic origins, drawing a map of the correlated activities spatial distribution. Finally, some information is brought up regarding the participants' identities and their interrlations, achieving general notions as to this complex system's division of labor and different ways of integration.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

SUPRINYAK, Carlos Eduardo. Comércio de animais de carga no Brasil imperial: uma análise quantitativa das tropas negociadas nas províncias do Paraná e São Paulo. 2006. 113 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara., 2006.