Obesidade induzida por dieta hipercalórica: avaliação do efeito do citral na inflamação metabólica

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2022-09-01

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A obesidade é um dos maiores problemas de saúde pública no mundo, a Organização Mundial da Saúde (O.M.S.) estima que mais de 700 milhões de adultos serão obesos em 2025. A obesidade é caracterizada por um acúmulo excessivo de gordura que pode comprometer a saúde. O tecido adiposo (TA), além de regulador energético do organismo, assume uma função imune diretamente envolvida no início e manutenção da resposta inflamatória que se estabelece com a instalação da obesidade. O TA é regulado por leucócitos e mediadores anti-inflamatórios, porém com o desenvolvimento da obesidade esse ambiente torna-se pró-inflamatório com o intuito de proteger o organismo. Essa inflamação metabólica é responsável pelo surgimento de enfermidades como diabete tipo 2 e doenças cardiovasculares. Encontrar um tratamento adequado à obesidade e seus desdobramentos têm se mostrado um grande desafio. Estudos prévios demonstraram o potencial anti-inflamatório e antiadipogênico do citral, um monoterpeno obtido das folhas do capim limão. Essas ações tornam o citral um excelente candidato a agente terapêutico no tratamento da inflamação metabólica, combatendo a obesidade e sua resposta inflamatória. O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito curativo do citral no processo inflamatório relacionado à obesidade induzida por dieta hipercalórica em animais experimentais. A exposição da linhagem Swiss à dieta hiperlipídica por 84 dias induziu obesidade aumentando a massa corporal e índice de adiposidade, porém os animais não apresentaram as alterações metabólicas necessárias para que nossos objetivos iniciais fossem alcançados. A HFD oferecida aos C57BL/6J pelo mesmo período também induziu obesidade aumentando a massa corporal, índice de adiposidade, glicemia e perfil lipídico dos camundongos. O citral foi capaz de diminuir a glicemia sem alterar a sensibilidade à insulina dos animais tratados por dez e 17 dias, observou-se também a diminuição de mediadores próinflamatórios (TNF-α e IL-6) e um aumento nas citocinas anti-inflamatórias (IL-4. IL-5, IL-10, IL-13 e IL-17). nos animais obesos tratados com citral, indicando um efeito positivo contra a inflamação metabólica.
Obesity is one of the biggest public health problems in the world, the W.H.O. estimates that more than 700 million adults will be obese by 2025. Obesity is characterized by an excessive accumulation of fat that can compromise health. Adipose tissue (AT), in addition to being the body's energy regulator, assumes an immune function directly involved in the initiation and maintenance of the inflammatory response that is established with the onset of obesity. AT is regulated by leukocytes and anti-inflammatory mediators, but with the development of obesity, this environment becomes pro-inflammatory to protect the body. This metabolic inflammation is responsible for the emergence of diseases such as type 2 diabetes and cardiovascular diseases. Finding an adequate treatment for obesity and its consequences has been a great challenge. Previous studies have demonstrated the anti-inflammatory and antiadipogenic potential of citral, a monoterpene obtained from lemongrass leaves. These actions make citral an excellent candidate as a therapeutic agent in the treatment of metabolic inflammation, fighting obesity and its inflammatory response. The aim of this study was to evaluate the curative effect of citral on the inflammatory process related to obesity induced by a hypercaloric diet on experimental animals. The exposure of the Swiss strain to the high-fat diet for 84 days induced obesity, increasing body mass and adiposity index, but the animals did not show the necessary metabolic changes for our initial goals to be achieved. HFD offered to C57BL/6J for the same period also induced obesity by increasing body mass, adiposity index, glycemia and lipid profile of mice. Citral was able to decrease blood glucose without changing the insulin sensitivity of animals treated for ten and 17 days, there was also a decrease in pro-inflammatory mediators (TNF-α e IL-6) and an increase in anti-inflammatory cytokines (IL-4. IL-5, IL-10, IL-13 e IL-17) in obese animals treated with citral, indicating a positive effect against metabolic inflammation.

Descrição

Palavras-chave

Citral, Obesidade, Inflamação metabólica, Dieta hiperlipídica

Como citar