A história de Henrietta Lacks para o ensino de física: o testemunho da experiência formativa de uma futura professora no contexto do ensino médio

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

0009-12-23

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Trata-se de uma proposta de ensino que busca delinear a problemática envolvendo o caso histórico de Henrietta Lacks e as implicações para o ensino de física a luz das interseccionalidades envolvendo Racismo (Apartheid Estadunidense) e Ciência. Henrietta Lacks era uma mulher negra, que viveu em Baltimore, Estados Unidos, faleceu em 1951 devido a um câncer cervical. Suas células cancerosas foram retiradas sem seu conhecimento e consentimento durante o tratamento no Hospital John Hopkins, para realização de pesquisas médicas. Essas células, conhecidas como HeLa, revolucionaram a ciência. Sendo a primeira linhagem de células humanas imortalizadas cultivadas em laboratório devido à sua alta capacidade de reprodução e resistência. A família Lacks foi desconsiderada e silenciada na história do desenvolvimento científico e tecnológico à custa da produção das células Hela. Assim, foi elaborada e desenvolvida uma sequência didática na 2ª série do ensino médio de uma escola pública do Estado de São Paulo, com o intuito de verificar como esse caso, no contexto do ensino de Física pode contribuir para o desenvolvimento de experiências formativas na professora em formação inicial, de modo, a problematizar essa dualidade da Ciência, estando de um lado o progresso e evolução e do outro a imoralidade, a falta de ética na pesquisa. A fim de compreender o desenvolvimento de experiências formativas em uma futura professora em contato com alunos de ensino médio, foram desenvolvidas narrativas autobiográficas, relatando o olhar e percepções ao longo do desenvolvimento da sequência didática, por fim, foram organizados pela análise de conteúdo de Laurence Bardin e analisados pelos pressupostos teóricos de Walter Benjamin. E foi constatado o processo de experiência formativa na licencianda, contribuindo para o desenvolvimento de sua identidade como educadora, propiciando experiências que influenciaram a sua prática docente.
This is a teaching proposal that seeks to outline the problem involving the historical case of Henrietta Lacks and the implications for the teaching of physics in the light of the intersectionalities involving Racism (US Apartheid) and Science. Henrietta Lacks was a black woman who lived in Baltimore, United States, and died in 1951 from cervical cancer. Her cancer cells were removed without her knowledge and consent during her treatment at John Hopkins Hospital for medical research. These cells, known as HeLa, revolutionized science. They were the first immortalized human cell line cultivated in the laboratory due to their high capacity for reproduction and resistance. The Lacks family was disregarded and silenced in the history of scientific and technological development at the expense of the production of Hela cells. Thus, a didactic sequence was designed and developed in the 2nd grade of high school at a public school in the state of São Paulo, with the aim of verifying how this case, in the context of physics teaching, can contribute to the development of formative experiences for teachers in initial training, in order to problematize this duality of science, with progress and evolution on one side and immorality and a lack of ethics in research on the other. In order to understand the development of formative experiences in a future teacher in contact with high school students, autobiographical narratives were developed, reporting the look and perceptions throughout the development of the didactic sequence, finally, they were organized by Laurence Bardin's content analysis and analyzed by Walter Benjamin's theoretical assumptions. The graduate's training experience contributed to the development of her identity as an educator, providing experiences that influenced her teaching practice.

Descrição

Palavras-chave

Experiência formativa, Células Hela, Henrietta Lacks, Sequência didática, Formative experience, Didactic sequence

Como citar

MURACAMI, Estefny Kaory. A história de Henrietta Lacks para o ensino de física: o testemunho da experiência formativa de uma futura professora no contexto do ensino médio. 2023. 130 f. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Física) – Faculdade de Engenharia, Universidade Estadual Paulista - UNESP, Ilha Solteira, 2024.