Empatia, competência moral e clima escolar – investigação em uma escola de medicina

Imagem de Miniatura

Data

2022-03-08

Autores

Pacca, Felipe Colombelli [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A consciência autônoma sobre a reflexão crítica das decisões tomadas é algo que precisa ser desenvolvido no decorrer da vida. Um dos ambientes mais propícios para esse desenvolvimento acontecer é o ambiente escolar. A maneira como as pessoas se relacionam nos ambientes escolares pode influenciar o clima escolar. Para que o clima escolar seja adequado para a reflexão crítica, é preciso que haja empatia entre os envolvidos. Nesse sentido, desenvolver a reflexão crítica torna-se essencial para uma atuação profissional ética e moral adequada, principalmente para os alunos de medicina. O curso de medicina, por sua duração, complexidade e possibilidade de atuação em um mercado de trabalho que é socialmente destacado e bem remunerado, exige carga horária de estudos enorme para os alunos, processos de organização trabalhosos para os gestores e atualização contínua e ininterrupta dos docentes. É um curso no qual a mudança é uma constante e no qual a quantidade de conteúdos aumenta a cada dia. É nesse volátil e incerto cenário que as metodologias ativas de ensino e aprendizagem atuam para direcionar a formação do futuro médico, respeitando as Diretrizes Curriculares Nacionais do curso. Nesse tipo de ambiente, a competência moral, o clima escolar e a empatia tornam-se elementos de importância decisiva para todos os envolvidos, tanto alunos, quanto professores e gestores. Pensando isso, este trabalho teve como objetivo investigar a influência da relação entre a empatia e a competência moral no clima escolar entre estudantes, professores e gestores de um curso de medicina. Para tanto, foi realizado um estudo de caso, descritivo, aplicado, de campo, transversal, de correlação, com dados obtidos a partir de instrumentos de avaliação (MCT, EMRI, Escala de Jefferson e Instrumento de Clima Escolar), aplicados a três diferentes grupos: alunos, professores e gestores. Para a análise dos dados, foi feita A correlação de Spearman. Foram coletados dados de 188 estudantes dos oito primeiros semestres do curso. Os resultados para cada instrumento foram investigados individualmente: Teste de Competência Moral (MCT) Total (média = 10,727); Escala Multidimensional de Reatividade Interpessoal (EMRI) Total (média = 74,813); Escala de Jefferson – Versão para Estudantes (JSPE) Total (média = 114,984); Clima Escolar Total (média = 3,163). Não houve correlação entre clima escolar e empatia, entre clima escolar e competência moral e entre competência moral e empatia, apenas inferências de correlação a partir do valor p<0,05 e da análise dos limites de confiança de 95% inferior e superior entre empatia (JSPE), empatia (EMRI) e Competência Moral. Devido à pouca resposta dos professores e gestores, foram utilizados apenas os resultados do Grupo Alunos nessa análise. Como conclusão, observou-se que o clima escolar na instituição investigada é tão positivo que não foi possível verificar se tal relação seria fruto da interação entre a empatia e a competência moral.
Autonomous awareness of critical reflection on decisions made is something that needs to be developed throughout life. One of the most favorable environments for this development to happen is the school environment. The way people interact in school environments can influence the school climate. For the school climate to be suitable for critical reflection, there must be empathy among those involved. In this sense, developing critical reflection becomes essential for an adequate ethical and moral professional performance, especially for medical students. The medical course, due to its duration, complexity and possibility of acting in a job market that is socially distinguished and well-paid, requires a huge workload for students, laborious organization processes for managers and continuous and uninterrupted updating of the teachers. It is a course in which change is a constant and in which the amount of content increases every day. It is in this volatile and uncertain scenario that active teaching and learning methodologies act to guide the training of the future doctor, respecting the National Curriculum Guidelines of the course. In this type of environment, moral competence, the school climate and empathy become elements of decisive importance for all those involved, including students, teachers and managers. With this in mind, this study aimed to investigate the influence of the relationship between empathy and moral competence on the school climate among students, teachers and managers of a medical course. Therefore, a descriptive, applied, field, cross-sectional, correlation study was carried out, with data obtained from assessment instruments (MCT, EMRI, Jefferson Scale and School Climate Instrument), applied to three different groups: students, teachers and managers. For data analysis, Spearman's correlation was used. Data were collected from 188 students from the first eight semesters of the course. The results for each instrument were investigated individually: Total Moral Competence Test (MCT) (mean = 10.727); Multidimensional Interpersonal Reactivity Scale (EMRI) Total (mean = 74.813); Jefferson Scale – Student Version (JSPE) Total (average = 114,984); Total School Climate (average = 3.163). There was no correlation between school climate and empathy, between school climate and moral competence and between moral competence and empathy, only correlation inferences from the p<0.05 value and the analysis of the lower and upper 95% confidence limits between empathy (JSPE), empathy (EMRI) and Moral Competence. Due to the lack of response from teachers and managers, only the results of the Student Group were used in this analysis. In conclusion, it was observed that the school climate in the investigated institution is so positive that it was not possible to verify whether such a relationship would be the result of the interaction between empathy and moral competence.

Descrição

Palavras-chave

Competência moral, Empatia, Reflexão crítica, Clima escolar, Educação, Medicina, Moral competence, Critical reflection, Empathy, School climate, Education, Medicine

Como citar

PACCA, Felipe Colombelli. Empatia, competência moral e clima escolar – investigação em uma escola de medicina. Universidade Estadual Paulista (Unesp), 2022.