Efeitos da estrutura da paisagem sobre a chuva de sementes na Mata Atlântica

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2024-01-29

Orientador

Ribeiro, Milton Cezar

Coorientador

Monteiro, Erison Carlos dos Santos

Pós-graduação

Ecologia, Evolução e Biodiversidade - IB 33004137067P1

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Dissertação de mestrado

Direito de acesso

Acesso restrito

Resumo

Resumo (português)

O processo de fragmentação e de perdas de vegetação nativa causados pelas atividades antrópicas vêm impactando severamente a biodiversidade, o que pode estar afetando severamente diversos processos ecológicos e serviços ecossistêmicos associados. Desses processos, a chuva de sementes vem se destacando como o principal ponto de partida para a renovação natural da comunidade de plantas, contribuindo para a demografia, a variabilidade genética e a distribuição espaço-temporal das florestas tropicais. Entretanto, pouco se sabe sobre como as mudanças da paisagem afetam esse processo. Neste estudo, buscamos compreender como a composição e a configuração da paisagem afetam a riqueza e a abundância de sementes envolvidas no processo de chuva de sementes em fragmentos florestais na Mata Atlântica, considerando-se também as síndromes de dispersões dessas sementes. Para tanto, distribuímos coletores de sementes ao longo de gradientes da cobertura florestal, da quantidade de borda, da conectividade estrutural e da heterogeneidade florestal. Foram colocados 135 coletores de sementes em 27 paisagens, sendo 5 unidades amostrais por paisagem. Para desenvolvimento do estudo, foram realizadas as seguintes etapas: (i) coleta de chuva de sementes no campo; (ii) secagem, triagem e identificação das espécies em laboratório; (iii) tabulação dos dados; (iv) extração dos valores das métricas de paisagem em diferentes escalas espaciais (500 m, 1000 m, 1500 m, 2000 m e 5000 m). Foram realizadas amostragens durantes três meses consecutivos, entre os meses de junho e agosto 2022. Utilizamos uma abordagem de múltiplas hipóteses concorrentes com base no Critério de Informação de Akaike para a escolha do modelo mais parcimonioso. Foram coletados 38.449 diásporos em 245 espécies de 71 famílias. A riqueza e a abundância da comunidade de sementes, sendo elas zoocóricas ou anemo-autocóricas, responderam positivamente, com a heterogeneidade e com a quantidade de bordas, e negativamente, com a cobertura florestal e a conectividade. Esses resultados foram encontrados em diferentes escalas dependendo da métrica de paisagem considerada. Com isso, encontramos que a heterogeneidade e a quantidade de bordas, segundo os modelos analisados, podem ser fatores determinantes no processo de deposição de sementes, sendo importante em uma das etapas de restauração ecológicas. Nossos resultados podem contribuir para a elaboração de políticas públicas de restauração florestal em biomas como a Mata Atlântica.

Resumo (inglês)

The process of fragmentation and loss of native vegetation caused by human activities has severely impacted biodiversity, which may be severely affecting several ecological processes and associated ecosystem services. Of these processes, seed rain has stood out as the main starting point for the natural renewal of the plant community, contributing to the demography, genetic variability and spatio-temporal distribution of tropical forests. However, little is known about how landscape changes affect this process. In this study, we seek to understand how the composition and configuration of the landscape affect the richness and abundance of seeds involved in the seed rain process in forest fragments in the Atlantic Forest, also considering the dispersion syndromes of these seeds. To this end, we distributed seed collectors along gradients of forest cover, edge quantity, structural connectivity and forest heterogeneity. 135 seed collectors were placed in 27 landscapes, with 5 sampling units per landscape. To develop the study, the following steps were carried out: (i) collection of seed rain in the field; (ii) drying, screening and identification of species in the laboratory; (iii) data tabulation; (iv) extraction of landscape metrics values at different spatial scales (500 m, 1000 m, 1500 m, 2000 m and 5000 m). Sampling was carried out during three consecutive months, between the months of June and August 2022. We used an approach with multiple competing hypotheses based on the Akaike Information Criterion to choose the most parsimonious model. 38,449 Diasporas were collected in 245 species from 71 families. The richness and abundance of the seed community, whether zoochoric or anemo-autochoric, responded positively, with heterogeneity and the number of edges, and negatively, with forest cover and connectivity. These results were found at different scales depending on the landscape metric considered. With this, we found that the heterogeneity and number of edges, according to the models analyzed, can be determining factors in the seed deposition process, being important in one of the ecological restoration stages. Our results can contribute to the development of public policies for forest restoration in biomes such as the Atlantic Forest.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Itens relacionados