Dois critérios de seleção na pré-desmama em bovinos da raça Gir. 1. Estimativas de parâmetros genéticos

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2005-06-01

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Sociedade Brasileira de Zootecnia

Resumo

Dados de 16.592 animais da raça Gir, provenientes do controle de desenvolvimento ponderal da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu, nascidos no período de 1978 a 1994, criados em diversas condições de ambiente no Brasil, foram usados para estimar parâmetros genéticos e ambientais das características ganho médio diário do nascimento à desmama (GMD) e dias para atingir 160 kg do nascimento à desmama (D160). As estimativas dos componentes de variância e herdabilidade foram obtidas pelo método da máxima verossimilhança restrita por modelos animais uni-característica. Foram utilizados dois modelos o modelo 1, com grupo de contemporâneos (GC) como efeito fixo e com efeitos genético aditivo de animal e materno, efeito de ambiente permanente materno e erro como aleatórios; e modelo 2, com os mesmos efeitos do modelo 1, mas com covariância genética entre os efeitos direto e materno igual a zero (sigmaam=0). As estimativas de herdabilidade, utilizando-se o Modelo 1, foram iguais a 0,11; 0,04; 0,11 e 0,07 para GMD (efeito direto), GMD (efeito materno), D160 (efeito direto) e D160 (efeito materno), respectivamente. Para o Modelo 2, as estimativas de herdabilidade foram: 0,12; 0,05; 0,10 e 0,05 para GMD (efeito direto), GMD (efeito materno), D160 (efeito direto) e D160 (efeito materno). A diferença entre os modelos pela não inclusão da estrutura de covariância entre os efeitos direto e materno (sigmaam=0), neste trabalho, não foi significativa. A contribuição da variância residual (como porcentagem da variação fenotípica total) foi de 76% para GMD e de 80% para D160, para os dois modelos, indicando a necessidade da melhoria do ambiente de criação, assim como a padronização e formação de lotes de manejo, o que reflete na possibilidade de melhor definição de grupo de contemporâneos.
A data set with 16,592 records from the Brazilian Zebu Breeders Association obtained from 1978 to 1994, was used to estimate genetic parameters for preweaning average daily gain (ADG) and number of days to gain 160 kg (D160) in Gyr cattle. The (co)variance components and heritabilities were estimated by the restricted maximum likelihood derivative free method. Two models were used: the first one considered contemporary group (CG) as fixed effect and additive direct and maternal genetic effects, maternal permanent environment and error as random effect. Model 2 considered the same effects of 1 but the covariance between the genetic direct and maternal effects was assumed to be zero. Estimated heritability values using model 1 were 0.11; 0.04; 0.11 and 0.07 for ADG (direct effect), ADG (maternal effect), D160 (direct effect), and D160 (maternal effect), respectivelly, and 0.12, 0.05, 0.10 and 0.05 considering Model 2 for ADG (direct effect), ADG (maternal effect), D160 (direct effect), and D160 (maternal effect), respectivelly. The likelihood ratio test was used to compare these models and were not significant. The proportional residual variances were 76 and 80% for ADG and D160, respectively for both models. The hight values determined for the residual variance indicate the need to improve the breeding environment, such as standartization of manegement groups in order to get definition of contemporary group.

Descrição

Palavras-chave

correlação genética entre efeitos direto e materno, dias para atingir 160 do nascimento à desmama, ganho médio do nascimento à desmama, herdabilidade do efeito direto, herdabilidade do efeito materno, average daily gain from birth to weaning, days to gain 160 kg from birth to weaning, direct heritability, direct- maternal genetic correlation, maternal heritability

Como citar

Revista Brasileira de Zootecnia. Sociedade Brasileira de Zootecnia, v. 34, n. 3, p. 807-815, 2005.