Relações entre produtividade de sorgo forrageiro e atributos físicos e teor de matéria orgânica de um latossolo do cerrado

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2011-03-01

Autores

Basso, Fernanda Carvalho [UNESP]
Andreotti, Marcelo [UNESP]
Carvalho, Morel de Passos e [UNESP]
Lodo, Bruno Nascimento [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos/UFG

Resumo

Os atributos físicos e a matéria orgânica do solo influenciam no crescimento e desenvolvimento vegetal, limitando o crescimento de raízes e a produtividade das culturas. Objetivando-se estudar a variabilidade espacial e correlações lineares entre a produtividade do sorgo forrageiro e os atributos físicos e matéria orgânica do solo, realizou-se um experimento em Latossolo Vermelho distroférrico, no município de Selvíria (MS), na safrinha de 2005. Para tanto, estimou-se a produtividade de matéria fresca e seca do sorgo forrageiro, a microporosidade, macroporosidade, porosidade total, densidade e teor de matéria orgânica do solo, em três profundidades (0,00-0,10 m; 0,10-0,20 m; e 0,20-0,30 m). As amostras foram coletadas em uma malha geoestatística, com total de 124 pontos, em área de 4.000 m². As produtividades de matéria fresca e seca apresentaram elevada variabilidade, enquanto, para os atributos do solo, em geral, a variabilidade foi baixa. Os atributos da planta, a macroporosidade (nas primeiras camadas), microporosidade, porosidade total e densidade total, na primeira e terceira camadas, seguiram padrões espaciais bem definidos, com alcances estabelecidos entre 17,9 m e 84,2 m, enquanto os demais atributos apresentaram efeito pepita puro. A correlação linear simples entre os atributos da planta foi alta e positiva, enquanto, entre os atributos da planta com os do solo, foi baixa e significativa, com interações positivas para macroporosidade e porosidade total, bem como negativa para densidade do solo, na primeira camada. A densidade do solo, na menor profundidade, foi um excelente indicador da qualidade física do solo, para a estimativa da produtividade de matéria seca.
The soil physical attributes and organic matter influence plant growth and development by limiting root growth and crop yield. Aiming to study the spatial and linear correlations among forage sorghum yield and soil physical properties and organic matter, an experiment was carried out in a Distroferric Red Latosol, in Selvíria, Mato Grosso do Sul State, Brazil, in the 2005 crop season. Thus, the forage sorghum fresh and dry matter yield, microporosity, macroporosity, total porosity, soil bulk density, and organic matter content were analyzed, at three depths (0.00-0.10 m, 0.10-0.20 m, and 0.20-0.30 m). The samples were collected in a geostatistical grid, with a total of 124 points, in an area of 4,000 m². The sorghum fresh and dry matter yield showed high variability, while, for the soil properties, it was low. The plant attributes, macroporosity (in the first layers), microporosity, total porosity, and bulk density, in the first and third layers, followed well-defined spatial standards, reaching from 17.9 m to 84.2 m, while the other attributes showed pure nugget effect. The simple linear correlation among the plant attributes was high and positive, while among the plant and soil attributes it was low and significant, with positive interactions for macroporosity and total porosity, as well as negative for soil bulk density, in the first layer. The bulk density in the soil surface layer was an excellent indicator of soil physical quality, for the estimation of dry matter yield.

Descrição

Palavras-chave

Variabilidade espacial, macroporosidade, microporosidade, porosidade total, densidade do solo, Spacial variability, macroporosity, microporosity, total porosity, bulk density

Como citar

Pesquisa Agropecuária Tropical. Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos/UFG, v. 41, n. 1, p. 135-144, 2011.