Desempenho de bovinos de corte mantidos em pastagem de capim-marandu submetidos a diferentes estratégias de suplementação no período das águas e da seca

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2007-04-01

Autores

Canesin, Roberta Carrilho [UNESP]
Berchielli, Telma Teresinha [UNESP]
Andrade, Pedro de [UNESP]
Reis, Ricardo Andrade [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Sociedade Brasileira de Zootecnia

Resumo

Este trabalho foi realizado com o objetivo de avaliar o ganho de peso de bovinos mantidos em pastagens de Brachiaria brizantha cv. Marandu submetidos a três estratégias de suplementação no período das águas e da seca de 2003 e águas de 2004. Os tratamentos consistiram da suplementação diária (SD), em dias alternados (DA) e de segunda à sexta-feira (SF). Foram utilizados 24 bovinos mestiços com peso inicial de 230 kg. Os animais foram pesados individualmente sem jejum, em intervalos de 28 dias. O delineamento adotado foi o inteiramente casualizado, com três tratamentos e oito repetições. Não houve diferença no ganho de peso dos animais, sendo obtidos valores médios de 0,76; 0,71 e 0,74 kg/dia no período das águas de 2003, de 0,57; 0,51 e 0,54 kg/dia na seca do mesmo ano e de 0,61; 0,62 e 0,57 kg/dia no período das águas de 2004 nos tratamentos SD, da e SF, respectivamente. A redução na freqüência de suplementação pode representar uma opção para o produtor visando à redução dos custos do fornecimento da alimentação, pois permite maior racionalização da mão-de-obra na propriedade e não afeta o desempenho animal.
The objective of this study was to evaluate weight gain of beef steers grazing Brachiaria brizantha cv. Marandu and receiving one out of three different supplementation strategies during the rainy season of 2003 and the dry and rainy seasons of 2004. Twenty-four crossbreed steers averaging 230 kg of initial body weight were assigned to one of the following supplementation strategies: daily supplementation (DS), supplementation in alternated days (AD), or supplementation from Monday to Friday (MF) in a completely randomized design (8 replicates/treatment). Animals were individually weighted with no fasting every 28 days. There were no differences in weight gain among the different supplementation strategies averaging 0.76, 0.74, and 0.71 kg/day during the rainy season of 2003; 0.61, 0.62, and 0.57 kg/day during the dry season of 2004; and 0.57, 0.54, and 0.51 kg/day during the rainy season of 2004, respectively, for DS, AD and MF treatments. It can be concluded that reducing supplementation frequency may decrease feeding and labor costs with no negative impact on animal performance.

Descrição

Palavras-chave

grazing, supplementation frequency, Tropical forage, Weight gain, freqüência de suplementação, forragem tropical, Ganho de peso, Pastejo

Como citar

Revista Brasileira de Zootecnia. Sociedade Brasileira de Zootecnia, v. 36, n. 2, p. 411-420, 2007.