miRNA-21 na regulação da resposta imunológica na Leishmaniose Visceral Canina

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2021-08-06

Autores

Bragato, Jaqueline Poleto

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

A Leishmaniose Visceral (LV) no homem é uma doença crônica e frequentemente fatal se não tratada. Segundo a Organização Mundial da Saúde, a doença está em expansão e apresenta alta taxa de mortalidade. A região de Araçatuba/SP concentra grande número de casos de LV no estado. A Leishmaniose Canina (LCan) constitui um grave problema de Saúde Pública, pois os animais infectados são potentes transmissores do parasito para humanos pelo vetor flebotomíneo. Também, a doença canina é mais prevalente que a doença humana e normalmente os casos caninos precedem os casos humanos. O cão é, portanto, um alvo importante nas medidas de controle da doença. A progressão da infecção canina é acompanhada por falha na imunidade celular com redução de linfócitos circulantes e citocinas que suprimem a função dos macrófagos. A função da célula T na indução da resposta celular é determinante para a eliminação do parasito no interior dos macrófagos. Embora a supressão imunológica já esteja caracterizada, os fatores determinantes são pouco conhecidos. Na última década, estudos mostraram que a regulação da função efetora dos macrófagos e células T parece depender de miRNAs. Existem muitas evidências da função dos miRNAs na regulação da expressão de proteínas que são fundamentais para o desenvolvimento, função e diferenciação de vários tipos celulares do sistema imunológico. O miRNA-21 tem sua expressão aumentada em leucócitos esplênicos de cães com LCan e possui como alvo o mRNA de diversas proteínas relacionadas à resposta imune. Nosso objetivo foi avaliar a expressão das proteínas FAS, FASL, CD69, CCR7 e IL-10 em leucócitos esplênicos após a tranfecção utilizando ferramentas moleculares para aumentar ou diminuir miR-21. Nossos resultados irão melhorar a compreensão da patogênese da LCan no hospedeiro, e como tal, revelar novos caminhos que possam constituir alvos terapêuticos.
Visceral Leishmaniasis (VL) in humans is a chronic and often fatal disease if left untreated. According to World Health Organization, the disease is expanding with a high mortality rate. The Araçatuba/SP region concentrating a large number of cases in the state. Canine Leishmaniasis (CanL) is a serious public health problem because infected animals are powerful transmitters of the parasite to humans by phlebotomine vector, canine disease is more prevalent than human disease and usually canine cases precede human cases. Dogs are therefore an important target in the control measures of the disease. The progression of canine infection is accompanied by failure of cellular immunity with reduction of circulating lymphocytes and cytokines that suppress the function of macrophages. The function of T cell in the induction of cellular response is determinant for the elimination of the parasite inside the macrophages. Although immune suppression is already characterized, the determining factors are poorly understood. In the last decade, studies have shown that the regulation of the effector function of macrophages and T cells seems to depend on miRNAs. There are many evidences of the role of miRNAs in regulating the expression of proteins that are critical for the development, function, and differentiation of various cellular types of the immune system. miRNA-21 has increased expression in splenic leukocytes of dogs with CanL and targets mRNA of several proteins related to the immune response. Our objective was to evaluate the expression of FAS, FASL, CD69, CCR7 and IL-10 proteins in splenic leukocytes after transfection using molecular tools to increase or decrease miR-21. Our results will improve understanding of the pathogenesis of CanL in the host, and as such, reveal new pathways that may be therapeutic targets.

Descrição

Palavras-chave

Leishmaniose Canina, miRNA-21, Resposta Imune, CD69, IL-10, Canine Leishmaniasis, Immune response

Como citar