Infecção em idosos internados em instituição de longa permanência

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2007-04-01

Autores

Villas Bôas, Paulo José Fortes [UNESP]
Ferreira, Ana Lúcia dos Anjos [UNESP]

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Associação Médica Brasileira

Resumo

OBJETIVO: Avaliar ocorrência de infecção em idosos de instituição de longa permanência (ILP) durante 13 meses consecutivos. MÉTODOS: Cinqüenta e cinco idosos foram avaliados segundo critérios de infecção e de comunicação padronizada. RESULTADOS: A idade mediana foi de 75 (66-81) anos. O conjunto de dados constituiu-se de 20.896 pacientes-dia (PD) durante o período, com um total de 76 infecções para uma taxa média de infecção de 3,2 por 1000 PD. A taxa de pacientes com infecção foi de 63,6%. As topografias prevalentes foram respiratória (50%), trato urinário (32%), pele e partes moles (12%) e gastrintestinal (7%), com taxa de infecção/1000 PD de 1,60; 1,01; 0,38; e 0,2, respectivamente. A taxa de mortalidade por infecção foi de 5%. Agentes microbiológicos foram isolados em 30,5% dos episódios infecciosos e Escherichia coli e Staphylococcus aureus foram os mais freqüentes. CONCLUSÃO: Infecção apresentou elevada incidência nos idosos institucionalizados, porém nenhum evento extraordinário foi observado.
OBJECTIVE: To evaluate the occurrence of infection in elderly interned in long-term care facilities (LTCF) during 13 consecutive months. METHODS: Fifty five elderly were evaluated according to infection and, reporting was standardized. RESULTS: The median age was 75 (66 81) years. The data set consisted of 20,896 patients-day (PD) of care during the period, with a total of 76 infections for a pooled mean rate of infections 3.20 per 1,000 PD of care. Patient infection rate was 63.6%. Prevalent topographies of infection were respiratory (50%), urinary tract (32%), skin and soft tissue (12%) and gastroenteritis (7%), with an infection rate for specific categories/1000 PD of 1.60, 1.01, 0.38, 0.21, respectively. Mortality infection rate was 5%. Microbiological agents were isolated in 30.5% of the infection episodes. Escherichia coli and Staphylococcus aureus were prevalent. CONCLUSION: Infection presented an elevated incidence in the elderly interned, but no unusual problem with infections was disclosed.

Descrição

Palavras-chave

Idoso, Infecção, Epidemiologia, Instituição de longa permanência, Elderly, Infection, Epidemiology, Long-term care facilities

Como citar

Revista da Associação Médica Brasileira. Associação Médica Brasileira, v. 53, n. 2, p. 126-129, 2007.